Festas infantis são experiências incríveis, principalmente para nossas crianças. Claro, dá um trabalho danado preparar cada detalhe sem deixar passar nada cortante, quebrável ou que possa se tornar uma ameaça para os pequenos.

Por essa razão, garimpamos na internet algumas dicas que vão te ajudar a preparar o ambiente e evitar problemas! São itens fáceis e práticos, mas que podem livrar uma dor de cabeça muito grande.

Garrafas de vidro – essas são um perigo. A criança pode acabar não vendo e se cortando feio. Uma boa opção é troca-las por garrafinhas de PVC decoradas (com rótulo personalizado e laços, por exemplo). É uma maneira de garantir a segurança sem perder o charme.

Toalhas longas – na mesa do bolo, pode acontecer tanto de uma criança puxar o tecido quanto de algum convidado, por descuido, escorregar. Por isso, solução prática é grampear as pontas da toalha na perna da mesa. Dessa forma, a gente fica livre de dor de cabeça quanto a isso.

Potes de vidro ou cerâmica – se usados no chão, como enfeite, são um perigo. Melhor limitá-los à mesa do bolo e só para arranjos de flores. Assim, é menor a chance de as crianças tentarem pegar o que está dentro.

Luzinhas no chão – crianças gostam de correr, pular, andar para lá e para cá. E, nesse embalo desgovernado, podem queimar seus pézinhos. Deixe-as em lugares escondidos ou revista as lâmpadas com caixinhas, que isolam a alta temperatura.

Velas estrela de prata (aquela com faíscas) – esse tipo de vela é muito bonito e muito usado em aniversários. Nesse caso, certifique-se de que não há objetos inflamáveis próximo ao bolo e oriente as crianças a não se aproximarem muito na hora de assoprar a velinha!

Instalações elétricas – todo cuidado é pouco. Então veja (e reveja) se todas as instalações elétricas estão certinhas para que não aconteça nenhum imprevisto. Evite fios pelo chão ou soltos nas paredes.

Pula-pula – embora seja uma das brincadeiras que as crianças mais gostam e estar presente em grande parte das festas infantis, é necessário atenção quanto à estabilidade do brinquedo. Se possível, é sempre bom ter um recreador por perto para orientar os pequenos. É bom lembrar também que esse aparelho é um dos maiores causadores de acidentes que levam crianças aos hospitais.

Fonte: Revista Crescer

Deixe um comentário