De acordo com a Organização Mundial da Saúde, sabemos que o sucesso da alimentação complementar depende não só do que é servido. O “como, quando, onde e por quem é servido” também é importante.

Na introdução alimentar tradicional, os pais decidem quando e como o bebê começa a comer e quando acaba a alimentação à base de leite. Já no Baby-Led Weaning, o bebê tem autonomia para decidir quando começa e quando termina todo esse processo. Nesse caso, a alimentação é baseada nos seus instintos inatos e na sua capacidade de auto-regulação.

O BLW é uma abordagem de introdução alimentar que engloba oferecer alimentos saudáveis e compartilhar as refeições da família. Com isso, é possível certificar-se de que apenas o bebê coloque comida em sua própria boca. Aos pais e cuidadores, fica a responsabilidade de confiar que ele saiba o que deve comer, o quanto e com que rapidez. Também é de responsabilidade dos pais oferecer alimentos palpáveis desde o início, possibilitando assim que o bebê pegue com suas próprias mãos.

Assim como a Introdução Alimentar Tradicional, o BLW também está cerceado por crenças que dificultam sua aceitação. Inúmeras famílias adaptam-se completamente ao BLW, sendo urgente a desmistificação de alguns conceitos para que os profissionais da saúde que acompanham essas famílias estejam aptos e prontos para aconselhá-las.

A Introdução Alimentar Participativa é a que o bebê é protagonista no processo de introdução da alimentação complementar, ainda que recebendo alimento de um intermediador. Dessa forma, a alimentação passa a ser assistida, e não passiva. Assistida pelos pais, que intermedeiam as preferências do bebê e o auxiliam motoramente, enquanto ele ainda não adquire habilidade e eficiência na ingestão adequada de nutrientes necessários para seu desenvolvimento.

Eu, como profissional Nutricionista, oriento os pais a fazerem o que funciona melhor para eles e seu filho, levando em consideração a segurança que essa família tem na escolha da abordagem de introdução alimentar.

Dra. Luana Pinheiro Raymundo é nutricionista, especialista em nutrição materno infantil, mestranda em Nutrição e dietética. Trabalha com gestantes, crianças e adultos desenvolvendo e criando estratégias de ação em Saúde para conter o avanço da prevalência das doenças crônico-degenerativas. É criadora do Nutribrinque, um projeto de educação alimentar e nutricional que, através de metodologias criativas, interativas e lúdicas, tem como objetivo formar hábitos alimentares saudáveis em crianças e jovens.

Site: www.nutribrinque.com.br

Instagram: @luanutri

Facebook: /nutrinfantilluanapinheiro

Deixe um comentário