Olá!

Quem se lembra de um post que fiz há algum tempo aqui no blog? Da última vez, dei algumas dicas que gosto para fotografar melhor minha pequena Isabelle.

Para garantir a melhor foto dos pequenos, vou postar as dicas que complementam o outro post que já fiz aqui. São dicas gerais para fotografar os pimpolhos e que aprendi ao passo que fui tirando as fotos de Isabelle para o Instagram. A gente sabe que para conseguir uma boa foto dos pequenos nem sempre é fácil, por isso acho que algumas de minhas dicas podem ajudar nessa tarefa.

1. O ângulo adequado
Um dos melhores jeitos para garantir um bom ângulo na hora de fotografar bebês e crianças é ficar na altura deles. Sim, provavelmente você terá de se sentar no chão, ajoelhar ou abaixar – mais um motivo pra gostar do carnaval, ninguém vai reparar!
Lembre-se também de usar roupas confortáveis, assim você fica mais à vontade e busca a melhor foto sem se preocupar.

2. Flash
Prefira sempre fotos sem flash. A luz do flash pode assustar o pimpolho e seu impacto luminoso faz com que a criança mude a expressão do rosto. Prefira sempre a luz natural do dia, é a melhor iluminação que existe.
Se forem tirar fotos internas, abra todas as janelas e portas para a luz entrar. Também é bom acender as luzes do ambiente. Quanto mais iluminada a casa estiver, melhor e mais bonita a foto ficará.

3. Bebês e recém-nascidos
Para fotografar bebês, o ideal é colocá-los de alguma maneira e em algum lugar que se sintam confortáveis. Aproveite a soneca do pimpolho para tirar fotos do rostinho adormecido. Quando ele acordar, brinque com ele, converse, que facilmente ele olhará para você, para que possa registrar lindos cliques.

4. Roupas e complementos
É verdade que as roupinhas colaboram muito na hora da sessão. Por isso, coloque as melhores roupas e acessórios que estão no guarda roupa e arrase no look. No caso de querer tirar fotos mais do dia a dia, registre todos aqueles momentos gostosos dele de fraldinha, mamando, brincando, e de outros momentos que você vai olhar as fotos no futuro e falar: “que saudade”!

Essas foram minhas últimas dicas. Tomara que ajude vocês!

Deixe um comentário