Quando descobrimos que um pimpolho está a caminho, somos atingidos por um turbilhão de sentimentos, não é mesmo? Certamente felicidade é o primeiro deles e, em seguida, a ansiedade! Não só para conhecer o rostinho do nosso pequeno ou pequena, mas para decidir muita coisa, como enxoval, chá de bebê, padrinhos, etc.

A hora de montar o quartinho é um dos momentos mais gostosos, mas se você acha que é tarefa fácil, está enganado! A escolha do berço pode parecer simples, mas é fundamental. São muitas opções e quando se trata da segurança e do conforto do nosso pimpolho, é importantíssimo prestar bastante atenção nos detalhes. Por isso, separamos algumas dicas para te ajudar 🙂

  • Certifique-se da qualidade do produto
    Verifique se o berço escolhido possui o selo do Inmetro e se o manual de instalação apresenta instruções claras e em português. Você também pode testar o produto antes de comprá-lo, movendo as grades ajustáveis, checando se não há parafusos frouxos, se o material é firme e de qualidade, ou se o berço possui detalhes como quinas ou enfeites que possam machucar o bebê. Se o modelo escolhido tiver rodinhas, teste todas as travas.
  • Tamanho importa
    Existem diferentes opções de tamanho, como o padrão americano, com 130 x 70 cm, ou o nacional com 130 x 60 cm. No entanto, é importante lembrar que esta medida serve de referência para o colchão, pois existem berços com acessórios acoplados, como trocador e gaveteiro, que podem ocupar um espaço maior. Por isso, meça o espaço disponível em casa e, se for necessário, você ainda pode optar por um móvel sob medida. Lembre-se de que as grades laterais do berço devem seguir o indicado pelo Inmetro: espaçamento máximo de 6,5 cm e distância máxima de 2,5 cm entre o estrado e as laterais do berço.
  • Fique atento aos materiais utilizados
    Hoje, a maioria dos berços no mercado é feito com MDF – o que não é problema, já que os pimpolhos são bem levinhos. No entanto, certifique-se de que o material não é fraco demais ou parece mal feito, se há fiapos de madeira ou se os parafusos estão velhos. Procure saber com que tinta o berço foi pintado e se há metais pesados em sua composição, como o chumbo. Se a resposta for sim, procure outro modelo porque essa tinta é tóxica.

Viu só? São muitos detalhes! E ainda é preciso atentar-se ao colchão (para crianças de 0 a 3 anos, a densidade de espuma indicada é 18), às funções do berço (alguns viram cama no futuro, outros possuem sistema anti-refluxo) e a infinidade de cores e temas que vão combinar com a decoração escolhida para o quartinho do seu pimpolho.

Então, coloque tudo no papel, pesquise bastante e escolha o móvel que vai deixar seu bebê mais seguro e confortável. Gostou das dicas? Que tal compartilhar com outras mamães e nos contar o que mais é importante observar no momento da escolha? <3

Deixe um comentário