Muitas crianças só são levadas ao oftalmologista quando apresentam dificuldades na escolinha. No entanto, o acompanhamento por parte desse profissional é importante desde os primeiros momentos de vida! Preparamos um post especial com dias e até um check-list básico para te ajudar a identificar se seu pimpolho precisa de ajuda de um especialista!

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), 50 milhões de brasileiros sofrem de algum tipo de distúrbio de visão e 60% dos casos de cegueira e deficiência visual poderiam ser evitados se o tratamento tivesse sido feito com antecedência. Por isso, é fundamental levar seu filho ao oftalmologista!

O primeiro exame de vista toda criança deve ser feito ainda na maternidade: o teste do olhinho. Depois, o mais indicado pelos especialistas é levar a criança ao oftalmologista com 1 ano de idade, aos 3 anos e, a seguir, antes de ingressar na escola. Após o início da vida escolar, o acompanhamento pode ser feito de dois em dois anos, caso não haja indicação de frequência maior por parte do médico.

Teste do Olhinho

O teste do olhinho é um exame simples, rápido e indolor, realizado com um aparelho chamado oftalmoscópio direto, com o qual o médico examina os olhos da criança. Um reflexo vermelho homogêneo, simétrico e regular deve ser visto em ambos os olhos. O exame é feito em mais ou menos 5 minutos e pode ser realizado por um pediatra treinado.

Quando é detectado o reflexo vermelho em ambos os olhos o resultado do exame é considerado normal. Se houver dificuldade em detectar o reflexo vermelho, a criança deve ser examinada pelo oftalmologista com exames mais específicos, para verificar eventuais doenças oculares.

O teste do olhinho pode detectar doenças que causem obstrução do eixo visual por opacidade, como catarata, glaucoma, opacidades da córnea, hemorragias no vítreo, e inflamações e tumores intra-oculares, entre outros. Por isso ele é tão importante para que o diagnóstico e tratamento sejam realizados de maneira precoce, evitando a redução permanente da acuidade visual. O exame é obrigatório por lei nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo.

Alguns sinais podem servir de alerta para os pais, como alterações na visão do recém-nascido que merecem cuidado imediato. Caso note que seu filho não acompanha os movimentos dos objetos e da luz ao seu redor, é preciso consultar um oftalmologista imediatamente.

O chamado olho de gato (quando, ao fazer uma foto da criança, a pupila – parte preta do olho – apareça branca) ou o estrabismo depois dos 3 meses também precisam ser levados em consideração e a procura de um profissional é indicada.

Perguntas

Se você está desconfiado que seu pimpolho tem dificuldades de visão e está precisando da ajuda de um oftalmologista pediátrico, faça esse check-list básico. Qualquer desses sinais abaixo indica que a criança precisa da ajuda do especialista!

• A criança tem dor de cabeça?
• Senta-se muito perto da TV?
• Aperta os olhos para enxergar objetos distantes?
• Tem desvios nos olhos?
• Eles lacrimejam ou tremem?
• As bordas das pálpebras ou os olhos ficam vermelhos?
• Perde o equilíbrio ao andar ou cai com frequência?
• Inclina a cabeça ao prestar atenção em algo?
• Uma ou ambas as pálpebras são mais fechadas?
• Alguém na família (pai ou irmãos) usa óculos?

Fontes:

Site Pais e Filhos

Hospital de Olhos do Paraná

Deixe um comentário