Adoção: entra vida, sai vida e olha a gente aqui de novo

    Miguel ganhou uma cartinha de boas vindas da mamãe Liandra, assim que chegou da maternidade

    Foi essa a carta de boas vindas que escrevi para meu filho.

    Divido com vocês:

    “Eu não estava com você na hora que nasceu, mas você já era meu antes mesmo de eu nascer.
    Veja que coisa engraçada.
    É assim que eu acredito, é assim que a vida faz sentido pra mim.
    Tudo já estava escrito e bem escrito, diga-se de passagem.
    Eu viria, faria 31 anos e você nasceria. Aí a gente se encontrava na maternidade e pronto, passaríamos o resto dos dias juntos, até a próxima vez que viríamos e nos encontraríamos novamente.
    É um ciclo, tudo começa, termina e começa de novo.
    E a gente, junto, juntinho, enquanto o mundo dá voltas.
    Por falar em vidas, como é que a minha vida fazia sentido sem a sua, hein? Não me lembro mais do que é dormir uma noite toda e nem do que é acordar sem seu sorriso barulhento. Não me lembro e não me importo.
    É bom te ver de novo , filho.

    Mamãe”.

    Foto: Jackie Meredith // Licença CC