Aleitamento noturno

    Uma de nossas leitoras do blog, a mamãe Anna Paula, nos enviou uma dúvida sobre a amamentação de seu bebê. Como a pergunta foi muito pertinente, resolvemos compartilhá-la com vocês para, quem sabe, ajudar outras mamães que passam pelo mesmo problema. Direcionamos a pergunta para nossa colunista, a odontopediatra Renata de Oliveira.

    Pergunta:

    Meu bebê tem um ano e cinco meses e ainda mama no peito. Durante a noite, ele acorda várias vezes para mamar. Às vezes ele pega no sono sozinho ou então dorme no peito. O que eu devo fazer quanto a essa situação?

    Resposta:

    Infelizmente precisamos retirar esse peito da noite correndo ou seu bebê terá o que chamamos de “cárie de aleitamento” ou ” cárie de mamadeira”. É um tipo grave de cárie que destrói os dentinhos de leite rapidamente, porque durante à noite não temos a saliva para a limpeza da boca e o bebê dorme com os dentinhos cheios de leite.

    Devemos reforçar a alimentação sólida, ou seja um bom jantar e o leite antes de dormir para que ele não sinta fome à noite. A partir de seis meses de vida a criança que almoça e janta bem não tem mais necessidade nutricional de mamar à noite. O que seu bebê quer é apenas estar junto de você. Se ele se alimenta bem durante o dia, você pode inclusive retirar o peito. Não há mais necessidade. Converse com o médico pediatra e peça a substituição do leite, assim será mais fácil você acabar com esse hábito à noite.

    Você vai precisar também da ajuda de alguém durante à noite para atender seu bebê quando ele acordar, porque, ao te ver, com certeza vai querer mamar. Ofereça água, acalente até que ele durma novamente e nunca o leve para sua cama, porque será pior!

    As primeiras noites serão difíceis, mas em no máximo uma semana ele vai parar de acordar e suas noites serão mais tranquilas. Você só tem que ser persistente e, com certeza, a qualidade de sono do seu bebê e, claro sua, serão muito maiores.

    Um abraço, Renata.