Alergias: como cuidar? Problema atinge 6% das crianças até 3 anos

    Leites, ovos, mariscos, poeira, pelos de animais, produtos de limpeza... Se você vive travando uma briga contra esses e outros itens que provocam alergia no seu filho, essa matéria é pra você!

    O número pode ser pequeno, mas o incômodo é grande. Cerca de 6% das crianças com menos de três anos têm alergia a algum alimento. Mas não são só as comidinhas que podem fazer mal à saúde do bebê. Cortinas, pelos de animais, produtos de limpeza e de higiene, como sabonete e xampu, também podem causar reações alérgicas.

    Mãe da pequena Laura, de 8 meses, a estudante Bárbara Barth precisou mudar toda a alimentação por causa da alergia da filha. Laura é alérgica a leite de vaca e teve dermatite atópica aos dois meses. O alimento é o responsável por 80% dos casos de alergia em bebês.

    alergia_como_tratar_leiteO leite de vaca é um dos principais vilões quando o assunto é alergia alimentar

    “Como eu e meu marido tivemos alergia a leite quando crianças, a médica me orientou a não comer nada com o alimento durante a amamentação. Mas, no começo, tinha dificuldade de lembrar e identificar tudo o que continha leite e Laura começou a ter muita cólica, até apresentar a dermatite”, contou Bárbara.

    Este tipo de alergia se caracteriza por coceira, principalmente nas dobras dos braços e na parte de trás dos joelhos. Ela também pode vir acompanhada de asma ou rinite alérgica.

    A pediatra da Upuerê, Christiani Moraes, explicou que as alergias, em geral, só surgem em crianças consideradas atópicas, ou seja, que têm predisposição ao problema.

    “A reação alérgica ocorre quando o sistema imunológico reage de forma exagerada a alguma substância que está em contato com o organismo. Ela aparece como bolinhas vermelhas na pele, espirros ou até por dificuldade para respirar”, explicou a pediatra.

    Segundo ela, os bebês não têm o sistema imunológico pronto e normalmente o que acontece é uma irritação. A alergia é mais comum em crianças que apresentam outros problemas, como bronquite e asma, ou pode ser hereditária.
    “Os sintomas mais comuns são a coceira e a vermelhidão. No entanto, algumas pessoas podem ter dificuldade para respirar, causada pelo chamado edema de glote, e queda de pressão. Nestes casos, é importante procurar o pediatra o mais rápido possível”, alertou Christiani.

    Ela acrescentou que produtos de limpeza pesada – principalmente com corantes, borracha, níquel, ácaro – presente nos carpetes, cortinas e pelos de animais, além do polén das plantas, podem causar alergia.

    alergia_como_tratar_camaraoOs mariscos são alimentos que também podem provocar alergia, em especial o camarão

    Além do leite de vaca, os alimentos mais alergênicos são o ovo, a soja, o trigo, o amendoim, as nozes, os peixes e os mariscos. As fraldas causam irritação, mas a amônia, substância presente na urina, também pode ocasionar uma alergia.

    “A alergia é considerada uma doença crônica, sem cura. Mas ela tem controle: manter a higiene do ambiente e evitar os causadores da alergia. Em alguns casos, é preciso lançar mão de medicações específicas”, concluiu.