Amamentação: uma verdade e uma mentira

    No último texto da série sobre amamentação, a nutricionista Letícia Matrak fala sobre os mitos e verdades dessa fase.

    Hoje encerramos nossa série sobre amamentação. Já falamos aqui sobre os alimentos que não podem faltar na dieta da mamãe que amamenta e sobre o que deve ser evitado nessa fase. Para encerrar, vamos falar sobre mitos e verdades que envolvem o tema.

    Por exemplo, quem nunca ouviu da avó ou da mãe que tomar canjica ou cerveja preta, por exemplo, ajuda na produção do leite? E que amamentar dá sede?

    A nutricionista Letícia Matrak explica que muitos desses casos, como a cerveja preta, são apenas mitos e crenças que foram enraizadas na sociedade e que são propagadas. “A cerveja preta, inclusive, possui álcool – que deve ser evitado nesse período”, lembra.

    A sede constante na mulher em fase de amamentação é verdade. De acordo com Matrak, porque a produção de leite provoca um aumento no gasto de energia. Por isso, a mulher deve estar sempre bem hidratada. “O ideal é a mulher tomar, no mínimo, três litros de água por dia”, recomenda.

    Veja mais sobre esses e outros mitos e verdades:

    Cerveja preta, canjica, sopa (ou canja) de mulher parida

    Mito. Não há nada que comprove que consumir algum desses alimentos aumente a produção do leite materno. A explicação seria porque eles são ricos em carboidratos, portanto aumentariam o processo de produção do leite. Mas são apenas crenças que foram enraizadas na sociedade e que são propagadas. A cerveja preta, por exemplo, tem uma quantidade inexpressiva de carboidratos, além de possuir álcool – que deve ser evitado nesse período (leia Amamentação: alimentos que devem ser evitados).

    Perda de peso, fome e sede

    Verdade! Perder peso, sentir muita fome e muita nos meses de aleitamento é completamente normal. Sobre a perda de peso, a nutricionista afirma que acontece por causa da produção do leite. “Para produzir o leite materno, o organismo precisa gastar mais energia, gastando mais calorias. Consequentemente, a mulher acaba emagrecendo”, explica.

    Esse aumento de gasto de energia também provoca a sede constante na mulher, como explicado anteriormente.

    Quanto à fome, fique tranquila! “É uma necessidade natural, já que boa parte dos nutrientes é encaminhado para o leite materno”. Ou seja, fora o que já tem que consumir normalmente para nutrir o seu corpo, a mamãe terá que ingerir nutrientes suficientes para o leite materno também. No entanto, sem exageros!