Bruxismo: saiba o que fazer quando seu filho range os dentes

    Nossa colunista Alice Sarcinelli fala sobre o bruxismo - ato de ranger os dentes - na infância.

    Quem aí já ouviu falar nessa palavra? O bruxismo é o ato de apertar ou ranger os dentes e, geralmente, acontece durante o sono. Segundo a Classificação Internacional dos Distúrbios do Sono, o bruxismo é um distúrbio de movimento relacionado ao sono, caracterizado por contrações repetidas da musculatura mastigatória.

    Esse hábito tem gerado uma grande preocupação para os pais, pois atualmente tem sido cada vez mais frequente nas crianças – não se sabe exatamente o por quê, mas o problema afeta 15% dos pequenos. A criança pode ainda relatar dores de cabeça, musculares ou no rosto próximo ao ouvido (na articulação da mandíbula). Em qualquer desses casos, é importante relatar ao odontopediatra para que ele proceda a avaliação.

    Não se sabe ao certo a causa do bruxismo. Os possíveis fatores associados a ele vão da hereditariedade, aos tipos de arcada dentária, respiração e alimentação até causas emocionais.

    Justamente por sua possível multicausalidade, em sua maioria o tratamento não é simples e rápido, varia muito de paciente para paciente e dependerá de uma abordagem conjunta. O odontopediatra recebe o relato dos pais, faz uma avaliação da oclusão (incluindo forma da arcada e desgaste dos dentes), da respiração, dos hábitos alimentares, de sono, de fatores emocionais do paciente naquele momento e de acordo com a gravidade segue com encaminhamentos para outros profissionais como otorrinolaringologista, alergista, fonoaudiólogo, psicólogo.

    A prevenção passa por todos os fatores citados e temos que nos perguntar: como está alimentação do meu filho? Ele respira bem, tem alergias ou obstruções de vias aéreas? Ele come alimentos fibrosos em quantidade adequada? O período noturno em casa é calmo e livre de fatores estressantes com muito estímulo de televisão e jogos? Ele faz uso prolongados de chupeta e mamadeira? E assim por diante.

    Lembrando que nem sempre o bruxismo é considerado patológico. Só é considerado grave quando os desgastes dentários são grandes, associados ao relato de dores.