Carnaval livre de acidentes

    Na época de Carnaval, é muito importante as mamães e os papais agirem de forma preventiva e ficarem de olho nos pequenos para evitar possíveis acidentes. Com prevenção, as festas podem ser alegres e seguras sem que os papais precisem poupar os filhos da diversão. Então, vale a pena evitar alguns possíveis perigos para que a folia em família seja só alegria. Abaixo vocês conferem algumas medidas preventivas aconselhadas pela ONG Criança Segura:

    1. O aumento do movimento nas estradas durante o feriado eleva o risco de acidentes. Por isso, no veículo, a criança deve ser transportada sempre na cadeirinha, não só na estrada, como na cidade também.
    1. Se a opção é pular o Carnaval na rua, a atenção deve ser redobrada para que a criança não caminhe sozinha para locais com movimento de carros. Entre o total de mortes de crianças até 14 anos vítimas de acidentes de trânsito, 1.971 em 2008, a maior parte representou atropelamentos: 42%.
    1. O afogamento também é um risco já que praia e piscina têm tudo a ver com as altas temperaturas do feriado. Este acidente representa a segunda maior causa de morte entre os acidentes de crianças até 14 anos.

    Na hora de escolher a fantasia do pequeno, também temos que ficar atentos:

    1. Evitar adereços soltos como cintos, cordões e faixas ou partes que se soltem facilmente e possam causar sufocação.
    1. As lantejoulas que podem se desprender facilmente das roupas e os confetes, jogados em grande quantidade também representam risco de sufocação, por isso a brincadeira deve ser acompanhada por adultos.
    1. Pintura nos rostos: maquiagens próprias para o público infantil e atóxicas evitam irritações de pele e intoxicações.