Como transformar o seu filho em modelo infantil com responsabilidade

    Seu filho ou sua filha tem um sorriso deslumbrante, uma personalidade incrível e adora posar para fotografias? Se ele ou ela é confiante, tem uma personalidade cativante e extrovertida, e não se incomoda com longas sessões fotográficas, você pode ter uma criança com todos os requisitos para tornar-se um modelo infantil. No entanto, a criança precisa estar interessada e ter inclinação para este tipo de coisa. Se este não for o caso, você não deve forçá-la, nem impor sua vontade.

    Passos que você deve seguir:

    1 – Certifique-se de que a criança esteja realmente interessada e disposta a tentar posar como modelo.

    Não é justo forçar uma criança a fazer algo pelo qual ela não tem interesse e, com isso, acabar estragando a infância da mesma com algo que ela não queria fazer. Posteriormente, ela se mostrará ressentida com você por causa disso. Se você possui uma criança extrovertida e interessada, você será capaz de identificar isso devido ao entusiasmo da mesma, que será evidente.

    2 – Tire fotos da criança.

    Tire uma foto que mostre o sorriso da criança, uma apenas de rosto e outra de corpo inteiro. Certifique-se de que haja apenas uma criança em cada foto. No verso das fotos, inclua a altura da criança, o peso, a data de nascimento e as medidas (tamanhos de calçados, calças, camisas, etc.), assim como as informações de contato. Você precisa ter um book fotográfico de cerca de 20-25 fotos da criança em poses naturais (as fotografias precisam parecer espontâneas, não artificiais).

    3 – Contate agências conceituadas de modelos infantis em sua região.

    Agende um horário para se reunir com o pessoal da agência. Mantenha a calma (e a cabeça no lugar) quando estiver ao telefone, pois a pessoa que o(a) atender pode parecer desinteressada ou até tentar dissuadi-lo(a) por diversos motivos. É importante que você esteja ciente de que existem agências que poderão querer tirar as fotos da criança e criar um book, que obviamente será cobrado. Nesse caso, é bom entender que algumas delas só estão interessadas em vender o book, e não em conseguir um trabalho para a criança.

    4 – Prepare a criança.

    A agência vai realizar uma entrevista para ver se ele ou ela é adequada para algum tipo de trabalho. Considere matricular a criança em aulas de oratória (para falar em público), em um curso de modelo ou em uma aula de dança, pois estas habilidades irão ajudar a melhorar a auto-estima da criança, independentemente do que seu filho acabe fazendo no futuro. Uma boa idéia seria ensaiar uma entrevista com a criança com alguém que não seja pai, mãe ou guardiã(o) legal da mesma, como, por exemplo, um amigo próximo da família. Dessa forma, a criança terá desenvoltura para responder as perguntas do entrevistador.

    * Algumas dicas

    – Pratique com seu filho na frente de uma câmera, em casa, para ver como ele ou ela reagirá na frente do equipamento.

    – Certifique-se de que você terá bastante tempo para ir a ensaios, entrevistas, sessões de fotos, etc. Você precisará ter muito tempo para investir na carreira da criança e você não será pago pelo tempo gasto com todo esse processo de entrevistas e seleção.

    – Normalmente, você não precisará de fotografias profissionais. Verifique primeiro. As câmeras mais modernas de hoje em dia têm resolução suficiente para que você tire fotos de alta qualidade.

    – Seja ativo, você não vai chegar a lugar nenhum se ficar apenas sentado e esperando! Você deve ser ativo e continuar telefonando para as agências para verificar se existem vagas disponíveis.

    – Só aceite que seu filho trabalhe em uma agência que lhe forneça o endereço comercial e que esteja aberta por pelo menos há alguns anos! Tenha muito cuidado com agências criadas a poucos meses, assim como com qualquer empresa que exija pagamentos adiantados.

    – Não fique chateado se os trabalhos não surgirem da forma que você espera! Pode levar meses até que seus esforços rendam frutos, mas quando seu filho ou sua filha começar a receber convites, estes certamente serão bons.

    – Para que você não tenha problemas, procure todas as informações relevantes sobre as agências que encontrar, assim como os requisitos básicos e o padrão exigido pelas mesmas. Se suspeitar de qualquer tipo de irregularidade, não arrisque.

    * Avisos importantes

    – Em entrevistas, a criança poderá ser levada para uma sala separada a fim de ver se a criança fica confortável sem você por perto. Você tem o direito de estabelecer condições sobre esse tipo de entrevista.

    – Algumas agências podem cobrar uma taxa pela consultoria. Analise bem se vale a pena pagá-la, mas sempre pergunte primeiro em que consiste a taxa e quais serviços ela engloba.

    – Tenha cuidado para não forçar a criança além do limite que ela pode suportar. Um pouco de motivação é importante e necessário, mas forçar uma criança a fazer algo que ela não quer é contraproducente. Você acabará deixando a criança infeliz, se forçá-la a passar horas e horas fazendo algo que ela não queira. Lembre-se de que crianças devem brincar, estudar e divertir-se.

    – Certifique-se de que um adulto responsável esteja presente o tempo todo durante a sessão de fotografias.

    – Nunca pague taxas de forma adiantada! Se uma agência lhe pedir para fazer isso, então, é hora de cortar relações e se mandar!

    – Tenha cuidado – se parece bom demais para ser verdade, provavelmente é uma fraude. Se você precisar pagar para que a criança seja aceita pela agência, é uma fraude e você poderá ser roubado de várias formas. Existe o risco de roubarem sua conta bancária, clonarem seu cartão de crédito, entre tantos outros problemas. Infelizmente, este tipo de golpe tornou-se muito comum no Brasil. A pessoa aluga uma sala, compra uma câmera fotográfica, um notebook, coloca anúncios no jornal e cobra uma taxa de adesão. A agência atende o máximo de crianças em 6 meses dizendo que existem vários trabalhos em perspectiva. Quando os pais começam a se alterar e querer retorno desses trabalhos, a pessoa fecha as portas, entrega a sala e vai embora com todo o dinheiro roubado. Resumindo: se você tiver que pagar, é melhor esquecer e procurar uma agência séria e comprometida.

    Fonte: Wikihow