Conjutivite: cuidados básicos podem prevenir a doença

    Tudo pela saúde dos olhinhos de nossos pimpolhos. Precisamos ficar atentos e essas dicas vão facilitar bastante! Vamos ler?

    Ultimamente, seu pimpolho parece estar incomodado, com ardência e irritabilidade nos olhos? Ele pode estar com conjuntivite!

    Esses são os sintomas da doença, muito comum em crianças que convivem com outras crianças em creches e escolas. Mas não precisa se preocupar. Cuidados simples, como lavar sempre as mãos, são grandes aliados no combate a esse mal.

    De acordo com a pediatra oftalmologista da Sociedade de Pediatria do RS, Gabriela Eckert, a doença não traz problemas mais sérios para os pequenos, mas os pais precisam estar atentos ao tratamento adequado.

    “Quando alguém da família ou da turma na escola está com conjuntivite, o ideal é diminuir o contato com elas, mesmo que já apresentem alguma melhora, pois, às vezes, a pessoa não está mais com secreção ou olho vermelho, mas ainda é infectante. Além disso, em casa, o ideal é não compartilhar toalhas, roupas de cama e outros utensílios de uso pessoal”, explica a oftalmologista.

    Outra medida importante é ficar atento para que os bebês não coloquem muito as mãos nos olhos e evitem brincar com os mesmos brinquedos que uma criança com conjuntivite tenha brincado. “Além disso, é importante lavar sempre as mãos e fazer assepsia com álcool gel”, completa.

    Tipos

    Existem vários tipos de conjuntivite, como infecciosa, alérgica e química, entre outras. A infecciosa, que pode ser bacteriana e viral, se pega através do contato com a secreção de alguma pessoa infectada.

    “A conjuntivite bacteriana, geralmente, é autolimitada. O tempo de doença diminui com o uso de colírio antibiótico, além de não trazer grandes riscos à visão. Já a conjuntivite viral pode causar lesão na córnea e provocar baixa de visão se não tratada”, afirma Gabriela.

    O tratamento para a conjuntivite bacteriana é o uso de colírio antibiótico, receitado por algum oftalmologista. Já na conjuntivite viral, o tratamento é sintomático, pois não há medicamento específico. Uma saída são as lágrimas artificiais para melhorar a lubrificação ocular e compressas de água gelada para melhorar o edema palpebral.