Dia das Crianças Cultural

    O dia das crianças está chegando e quero dar uma dica de presente que vai durar para sempre na vida dos pequenos: livros. Quase todas as vezes que vou à livraria passo pela parte infantil. São tantas opções lindas e que podem acrescentar tantas coisas boas… O interessante dos livros infantis é que eles quase sempre, além de divertidos, ensinam algo importante sobre a vida. Eles falam de forma sutil e encantadora sobre autoestima, obediência, comportamento, amizade, família, enfim, assuntos que para nós já são importantes, que dirá para quem está tendo o caráter moldado agora.

    Além disso, os benefícios da leitura são inquestionáveis. Quem lê diversifica sua cultura, escreve melhor, tem mais senso crítico, tem melhor desempenho escolar e amplia o vocabulário, dentre muitas outras vantagens. Por isso, é importante ler e ter contato com obras literárias desde os primeiros meses de vida. Mas é verdade que, em meio a brinquedos cada vez mais lúdicos e cheios de recursos tecnológicos, fazer a criança tomar gosto pela leitura não é uma tarefa fácil. Mas há pequenas ações que podem fazer a diferença!

    Primeiro de tudo, a melhor forma de uma criança se encantar pela leitura é vendo os pais lendo também. Se ela não ver os pais lendo, pode não associar a leitura a algo prazeroso. Uma dica para crianças que não sabem ler ainda, ou que estão aprendendo agora, é misturar leitura com brincadeiras, ilustrar as histórias, “dublar” os personagens. Respeitar o ritmo de leitura de seu filho e deixá-lo escolher as histórias que quer ler também é muito importante, ele mesmo vai avançar no nível da leitura.

    Seguem algumas dicas que selecionei de livros bem divertidos para os pequenos:

    Não vou Dormir

    De Christiane Gribell, o livro ajuda o papai e a mamãe a refletirem sobre as razões de seu filho resistir ao sono, assim como o respeito aos limites da criança e àqueles impostos por eles próprios. Tudo apresentado de modo delicado, atraindo a identificação da criança (e dos pais) desde o primeiro contato.

    Cantiga de Trem

    A autora Sandra Lopes traz aspectos fundamentais para introduzir as crianças na cultura brasileira. O tema em destaque é transportado a bordo de uma Maria-Fumaça – ela percorre o território das cantigas populares mais conhecidas do nosso folclore. O livro conta com ilustrações de Renato Moriconi.

    A Bolsa Amarela

    Uma literatura infanto-juvenil de Lygia Bojunga, A Bolsa Amarela é a história de uma menina que entra em conflito consigo mesma e com a família ao reprimir três grandes vontades (que ela esconde numa bolsa amarela): a vontade de crescer, a de ser garoto e a de se tornar escritora. A partir dessa revelação – por si mesma uma contestação à estrutura familiar tradicional em cujo meio “criança não tem vontade” – essa menina sensível e imaginativa nos conta o seu dia-a-dia, juntando o mundo real da família ao mundo criado por sua imaginação fértil e povoado de amigos secretos e fantasias.

    Dar um livro de presente nesse dia das crianças com certeza vai trazer muitos benefícios para seu pimpolho. Que tal levá-lo a uma livraria para ele mesmo escolher aquele que quer ler? As idas às livrarias podem ser tornar um programa prazeroso entre vocês. Mas atenção: não reclame que os livros estão muito caros perto do seu filho. É preciso valorizar o livro!

    Boa leitura e divirtam-se!