Dicas de segurança e saúde para arrasar na folia

    O carnaval está logo ali e não é porque você tem um pimpolho dentro de casa que você vai deixar de curtir a folia. Mas é claro que, para aproveitar ao máximo o feriadão e voltar para casa sem sustos, é preciso ficar atento a algumas dicas importantes.

    Desidratação, gastroenterite, insolação, queimaduras e até se perder dos pais são alguns riscos que as crianças correm na praia ou em locais públicos, com aglomeração de gente. O nós do blog Carinho a Cada Passo reunimos alguns cuidados que papais, mamães e familiares devem tomar, tanto com a saúde, como com a segurança para que o Carnaval 2014 seja só alegria e diversão.

    Praia: proteja suas crianças de imprevistos

    Com certeza a praia é o destino preferido das famílias no Carnaval. Dessa forma, cuidar da alimentação das crianças, mantê-las em segurança em relação ao mar e evitar o contato exagerado com o sol fazem parte do “kit de cuidados” para com a garotada.

    Comidinhas naturais
    Em qualquer praia – ou mesmo em locais como cachoeiras e clubes – é possível ver ambulantes vendendo queijo, camarão, coxinha, pastel e outros alimentos. Não é novidade que consumir esse tipo de comida em locais quentes não é recomendado pelos especialistas, pois eles necessitam de ambientes térmicos. Dessa forma, a dica é dar preferência aos alimentos naturais, como suco de polpa de fruta e frutas da estação.

    Dos quitutes vendidos na areia, por exemplo, o único indicado para alimentação das crianças é o milho cozido. Por estar conservado em água com temperatura elevada, os riscos de intoxicação são menores. No caso de locais mais frescos, a regra é a mesma: priorize alimentos mais saudáveis e preparados em casa.

    Olha a água mineral!

    Nesse calorzão que está fazendo, não podemos esquecer da água. Ela é fundamental para a hidratação. Na praia, uma alternativa é a água de coco, que contém diversos nutrientes. Além disso, por ser quase sempre consumida diretor da fruta, o risco de contaminação é menor. Mas para os pais que ainda têm filhos pequenos e precisam levar algo preparado de casa, a dica é frutas frescas picadas e acondicionadas no gelo, para conservação.

    Coisa de pele
    A pele das crianças exige cuidados especiais. Qualquer pessoa deve se expor ao sol somente até às 10h e após as 16h. E essa regra vale, principalmente, para os pimpolhos! No corpo inteiro e no rosto dos filhos, a mamãe deve passar protetor solar com fator de proteção de, no mínimo, 30, que deve ser reaplicado a cada duas horas. Além do filtro, não abra mão de um chapéu ou boné, e do guarda-sol.

    Crianças também podem aproveitar os blocos de Carnaval

    Bloquinhos e marchinhas

    Se você é do tipo que curte um bloco de rua, não precisa deixar a criançada em casa. Elas podem acompanhar a família. A dica é ficar afastado dos foliões mais animados e empolgados, não tirar o olho do grupo e, claro, não esquecer da água. Um calçado Pimpolho para o seu filho ajuda na hora de proteger os pezinhos delicados dele.

    Segurança em primeiro lugar

    O maior medo dos pais na praia é que os filhos sofram algum acidente no mar ou que ele se perca no meio da multidão. Para que isso não aconteça, tome algumas precauções.

    Até os oito anos de idade, mais ou menos, as crianças não devem ir sozinhas à água. A partir dessa idade, é possível que fiquem na beirada, mas sob supervisão de um adulto. Além disso, é importante que pais e filhos fiquem em local próximo a um guarda-vidas e peçam instruções de onde entrar no mar.

    Outro conselho é não colocar boias nos filhos quando estiverem no mar. Em piscinas, o acessório é utilizado para segurança, evitando o afogamento, mas no mar passa uma falsa impressão, podendo levar mais facilmente a criança para o fundo.

    Bater aquele papo com a criança, explicando para ela não sair de perto e não falar nem aceitar nada de estranhos também está de pé!

    Documentos

    Nunca esqueça de levar os documentos dos filhos, como certidão de nascimento, carteirinha do plano de saúde e cartão do SUS. Por mais que tomemos cuidado, pode ser preciso buscar a ajuda de um profissional. E se por ventura as crianças apresentarem algum tipo de sintoma como vômito, febre ou diarreia, não hesite em procurar um médico.

    Bom, agora que você já sabe como evitar imprevistos, é só escolher a fantasia que mais combina com cada membro da família, definir o destino e cair na folia!

    Veja outras dicas de segurança:

    1) Em aglomerações, manter as crianças sob constante vigilância.

    2) Utilizar pulseiras de identificação com dados referentes a nome dos pais, telefone e endereço da residência.

    3) Devido ao período quente, o recomendado é utilizar fantasias de carnaval leves e arejadas, inclusive os calçados.

    4) Evitar lugares lotados. Para as crianças a melhor opção são as matinês.

    5) Redobrar os cuidados com os pequenos em lugares com piscinas.

    6) Não deixar crianças aos cuidados de estranhos.

    7) Evite que a criançada se aproxime do sistema de som, pois pode haver prejuízo para audição. Vale lembrar que a surdez é irreversível.

    8 ) Crianças não devem ser colocadas em cima de trios elétricos.

    9) Caso seu  filho se perca, procure um agente público, identificado em uma base de atendimento.

    Fonte: Corpo de Bombeiros.

    [sharethis-inline-buttons]