Dicas para a saúde bucal do bebê de 0 a 1 ano de vida

    A odontopediatra Katia Castro trouxe dicas muito importantes para os cuidados com a higiene bucal dos pimpolhos no seu primeiro ano de vida

    No nosso primeiro post, falamos sobre a importância dos cuidados com a saúde bucal da gestante e como eles são importantes para a criança, ainda no ventre da mãe. Hoje, falaremos sobre a conduta dos pais com a higiene bucal do pimpolho no seu primeiro ano de vida.

    A partir do nascimento, para que o nosso bebê continue a crescer cheio de saúde, devemos adotar rotinas e seguir orientações feitas pelo odontopediatra. A primeira delas é fazer o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida para bebês em situações normais.

    A amamentação fortalece a musculatura do rostinho, reduz a síndrome do respirador bucal e propicia o desenvolvimento harmônico dos ossos da face.

    Nessa fase da vida, alguns hábitos podem ser erradamente estimulados, como uso de chupetas e mamadeiras (chás e água). Essas práticas podem ocasionar o aparecimento de deformidades na boca, causadas pelo posicionamento incorreto da língua durante a sucção, alterando todo o perfil dos arcos dentários e o posicionamento dos dentinhos decíduos (de leite). Outra consequência é a dificuldade no aprendizado das primeiras palavras, principalmente das letras S, C e T (Síndrome do Cebolinha). Por isso, é importante evitá-las!

    dentes1Para manter o sorriso lindo do seu bebê, evite o uso de chupetas

    Higiene

    Mesmo sem a presença dos dentinhos, o hábito da higiene bucal também se faz importante nesse período, que deve ser realizada uma vez ao dia, estabelecendo-se um horário de rotina.

    A limpeza pode ser feita com uma gaze ou a ponta de uma fralda embebida em água e enrolada no dedo indicador, ou com uma dedeira de silicone, passando suavemente sobre o dorso da língua e os rebordos gengivais.

    Mas, atenção: nenhum tipo de creme dental ou produtos de higiene bucal deverão ser usados sem a recomendação do dentista.
    Após o sexto mês de vida, os alimentos pastosos ou sólidos deverão ser introduzidos, seguindo sempre as orientações do pediatra. Vale destacar que esse momento precisa ser prazeroso para a criança, sem estresse. Ok?

    E o ideal é usar sempre a colher, o que continuará favorecendo o exercício dos músculos e das articulações da face, durante a mastigação, permitindo a continuidade do seu crescimento de maneira harmônica.

    papinha1A colher ajuda no fortalecimento dos músculos e das articulações da face

    No caso dos alimentos líquidos, como água, sucos e chás, eles devem ser preparados sem açúcar e podem ser oferecidos em copinhos apropriados, sempre de forma calma, para que o bebê se habitue.

    E aí? Gostaram das dicas? No próximo texto, vou falar sobre a primeira visita ao dentista.

    Até lá!