Dieta da fertilidade ajuda casais que querem engravidar

    Muitas mulheres têm o sonho de engravidar, mas nem sempre isso acontece de forma fácil. Vamos ler?

    Às vezes, quando os futuros papais e mamães decidem que é hora de trazer os pimpolhos para encher a casa com mais amor, eles descobrem que pode não ser tão rápido e acabam ficando mais ansiosos.

    No entanto, existem algumas dicas que podem ajudá-los a aumentar as chances de ter um bebê. Uma delas, bem simples, é a dieta. Ter uma boa alimentação influencia diretamente na fertilidade das mulheres.

    Em entrevista ao jornal A Gazeta, a ginecologista especialista em reprodução humana, Fernanda Rodrigues, explicou: “Quando o casal está se programando para engravidar, o mais importante é fazer uma prevenção da fertilidade, que começa com hábitos de vida saudáveis. O consumo de bebidas alcoólicas, o fumo, as drogas, alguns medicamentos e, principalmente, a obesidade podem ser considerados empecilhos à fertilidade”.

    Segundo a especialista, manter uma dieta saudável e o peso equilibrado é imprescindível, visto que a maior parte das mulheres obesas não ovula, ou seja, ficam sem menstruar por grandes períodos. Com a redução de peso, o ciclo hormonal é regulado. E isso também vale para os homens, já que metade da carga genética do embrião vem deles e a obesidade pode prejudicar a formação e a qualidade dos espermatozoides.

    Recentemente, uma pesquisa realizada com 1.134 pessoas, sendo um terço classificado como infértil, e dois terços que tinham se tornado papais a pouco tempo, revelou que dietas ricas em frutas e vegetais tem ligação direta com altos níveis de fertilidade.

    Todos responderam questionários sobre alimentação e o resultado mostrou que 44% dos homens férteis comiam frutas, vegetais diariamente, além de incluir ovos na alimentação. As mamães que tiveram filhos também mantinham uma dieta saudável.

    De acordo com o principal autor do estudo, Andrea Salonia, pesquisador do hospital San Raffaele, em Milão, ferro, ácido fólico e vitamina B12, encontrados em nozes, leguminosas e feijões, são muito importantes para o desenvolvimento do óvulo.

    Já para os futuros papais, a indicação são frutas e vegetais, que possuem compostos que “protegem” o esperma, além do zinco e do selênio, presentes em feijões e carne bovina, e em ovos, respectivamente, que ajudam a elevar os níveis de testosterona – afirmou o especialista em reportagem da Revista Veja.

    Aqui embaixo, separamos outras dicas para vocês. Ter uma alimentação saudável ajuda muito, principalmente porque, depois que o pimpolho finalmente chegar, ele vai receber um belo aprendizado dos papais.

    Olha só:

    Ácido fólico – presente no feijão, espinafre, fígado, peixes, ovos e derivados do leite, ele é uma substância essencial na dieta de toda mulher, principalmente durante a gestação. Isso porque ele influencia na formação do sistema nervoso central do bebê.

    Ferro – também encontrado em vegetais verde-escuros e leguminosas, além da carne, ele ajuda na formação dos glóbulos vermelhos, que, por sua vez, melhoram a circulação sanguínea e, consequentemente, a ovulação.

    Licopeno – ajuda a regular o ciclo menstrual e pode ser encontrado em frutas como o tomate, caqui, pitanga, goiaba vermelha, melancia e morango.

    Vitamina E – para melhorar as funções do útero e do endométrio (membrana que reveste a parede uterina), é necessário incluir a vitamina E na alimentação. Para os homens, ela também ajuda melhorando a qualidade dos espermatozoides. Essa vitamina pode ser encontrada em óleos vegetais, soja, grãos integrais, oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas, entre outras), couve, agrião e azeitonas.

    Ômega 3 e 6 – também encontrado em oleaginosas, além de peixes (como salmão, atum e sardinha), linhaça e azeite, eles possuem ação anti-inflamatória, protegendo o aparelho reprodutor feminino.

    Para deixar longe do prato: hambúrgueres, pizzas, lasanhas e outros produtos industrializados e prontos, como congelados, devem ser evitados ao máximo. Eles são ricos em sódio e não possuem vitaminas, minerais, nem antioxidantes, importantes para a fertilidade. Evite também o excesso de sal e temperos prontos, pois eles aumentam a retenção de líquidos e prejudicam a circulação sanguínea.