Dor lombar e postura na gravidez

    A cada dia que o bebê cresce as alterações no corpo da mulher aumentam significativamente. A respiração adequada torna-se fundamental para que a mãe e o bebê passem bem por todo esse período, além de aumentar o vínculo, preparando ambos para a chegada do parto.

    A mudança da curvatura fisiológica da lordose lombar deve-se ao crescimento da barriga e, consequentemente, do feto, que por vezes faz pressão sobre as raízes nervosas lombosacrais, e também sobre a relaxina, hormônio que atua na frouxidão dos ligamentos. Ambos fazendo com que apareça lombalgia, a famosa “dor nas costas”.

    Através da respiração podemos trabalhar a contração do transverso do abdômen, minimizando essa alteração da lordose lombar, melhorando as dores e também dando maior força e resistência para que os músculos abdominais suportem o peso da barriga, protegendo assim a coluna. Então aí vai uma dica: após o treinamento correto desses músculos, barriga pra dentro, peito para frente e cabeça para cima. Nada de querer acentuar o tamanho da barriga adotando uma postura “largada”, pois isso favorece as dores. Nessa fase é importantíssimo adotar postura correta ao andar, ao sentar e também ao deitar. A grávida poderá experimentar no Pilates posturas que se assemelham ao parto e a posturas do dia a dia, fazendo com que os músculos sejam preparados e adaptados a todas as mudanças até o fim da gravidez. Então lembre-se:

    Ao andar: faça uma leve contração do abdômen como se estivesse puxando seu umbigo para dentro. A prática irá fazer com que você permaneça mais tempo com abdômen contraído. Na sequência, peito levemente para frente e cabeça para cima.

    Ao sentar: procure sentar-se em assentos com encosto para as costas, se possível, para os braços, com os pés apoiados no chão e sempre sentindo que está sentada sobre o bumbum e não sobre a coluna.

    Ao deitar: uma postura bem confortável para a mãe e para o bebê nessa fase em que a barriga já está maior é a deitada de lado em cima da parte esquerda do corpo com joelhos dobrados. Se necessário use almofadas ou travesseiros entre as pernas para ajustar a posição. Deitada sobre o lado esquerdo, irá relaxar os músculos das costas diminuindo a compressão dos discos intervertebrais e facilitará a circulação do sangue, principalmente útero placentária.

    Lembre-se: a mulher que trabalha emocionalmente e fisicamente seu corpo com uma atividade física adequada e orientada, se tornará uma mulher preparada para suportar todas as alterações e mudanças que um bebê lhe trará ao longo da gravidez e após o nascimento. Tanto a mulher como o bebê merecem atenção especial nessa fase de mudanças.

    Até o próximo post!