Estética na gravidez

    A gravidez é uma fase em que alguns cuidados devem ser tomados, também em relação à estética. O Carinho a Cada Passo fala sobre as principais precauções!

    Durante a gravidez, o corpo da mulher passa por diversas alterações e é completamente normal que dúvidas e incertezas surjam. Quando se trata de procedimentos estéticos, então, mitos e crenças populares rodeiam a cabeça das futuras mamães. Pensando nisso, fizemos uma listinha com as dúvidas mais frequentes estética na gravidez. Dá uma olhada!

    Três primeiros meses
    Por ser uma fase delicada, de formação do feto, deve se ter cuidado com o uso de produtos químicos e medicamentos. Embora esse seja um período em que as mudanças estruturais são discretas, já ocorrem, por exemplo, o acúmulo de líquidos e distensão abdominal. Sendo assim, as gestantes podem começar sessões de drenagem linfática, desde que não seja na região do abdômen. Limpeza de pele e hidratação de pele também estão liberados, e independe do período! Na hora de escolher os produtos, dê preferência aos cosméticos naturais ou orgânicos.

    Cabelo
    Não é mito. Tingir os cabelos durante a gravidez não é aconselhável, principalmente nos quatro primeiros meses. Por ser uma região bem vascularizada, o couro cabeludo facilita a entrada da química da tintura na corrente sanguínea. Após o período de 16 semanas, o mais seguro é utilizar um shampoo tonalizante.

    Depilação
    A única depilação proibida durante a gestação é a laser. Já a com cera morna e a feita com lâmina podem ser realizadas sem culpa.

    Unhas
    O perigo de se fazer as unhas dos pés e das mãos nesse período é de uma infecção por bactérias, fungos e vírus. Opte sempre por profissionais que utilizem materiais descartáveis e autoclavados (processo de esterilização utilizado em hospitais).

    Estrias
    Sem dúvida, um dos ‘efeitos’ colaterais mais temidos pelas gestantes! Apesar de todo cuidado que a mulher pode ter, infelizmente, não há muito que fazer para evita-las completamente. Um jeito de reduzir as chances de tê-las, no entanto, é ganhar peso aos poucos durante a gravidez, mantendo uma alimentação saudável e fazendo atividades físicas.

    Não é comprovado cientificamente que cremes, loções ou óleos que prometem evitar as estrias realmente funcionem. Por outro lado, se você mantiver sua barriga bem hidratada (pode usar óleo de amêndoa, por exemplo) provavelmente vai diminuir a coceira e a possibilidades dos riscos avermelhados aparecerem.

    [sharethis-inline-buttons]