Fases do bebê: conhecendo o mundo fora da barriga da mamãe

    Amigas e amigos do blog,

    Tudo bem com vocês? Esperamos que sim, porque conosco está tudo ótimo. Giuseppe com muita saúde e eu conseguindo amamentá-lo um pouco. Bem, vou voltar a 22 dias, quando saímos da maternidade.

    Como comentei, recebemos alta em 22 de setembro. Como não tinha leite, fomos direto ao Banco de Leite do HPM para sabermos como elas poderiam nos ajudar. Lá fomos muito bem recebidos pelas tenentes e coronéis. Nossa sorte é que estava vazio e a tenente Ilenilda nos pôde dar atenção. Ela fez massagens em minhas mamas, mas como eu ainda estava ansiosa e um pouco estressada com tudo que aconteceu, meu leite não desceu. Ela me indicou que tomasse bastante líquido durante o dia, fizesse compressas de água quente nos seios e dormisse sempre que o bebê estivesse dormindo. Dica para as futuras mamães: procurem o Banco de Leite do HPM no último mês de gravidez para que elas avaliem seus seios e que te passem dicas de amamentação. No meu caso, os bicos dos meus seios estão mais para planos, dificultando a pega do bebê. Tirem todas as dúvidas de vocês antes do nascimento do seu filho, porque é uma caixinha de surpresa.

    Agendei duas visitas em casa com a tenente para que ela me ensinasse a pega correta porque Giuseppe estava com dificuldade, já que acostumou a receber o alimento através da sonda e soro. São comuns hoje em dia os bebês não terem facilidades na pega ao peito, mas temos que ser persistentes porque eles estão chegando a um mundo novo em que ensinaremos tudo a eles. Fiz este tratamento com a tenente durante dois dias e sempre indo ao HPM. Foram oito dias intensificando a pega e estimulando até que o colostro apareceu. Fiquei radiante! Mas Giuseppe, como é muito guloso, não tinha paciência de esperar e ficava “vermelho” de raiva. Com isso, dava o peito e depois complementava com o leite NAN.

    A 1ª semana de Giuseppe em casa foi totalmente de adaptações: ele me conhecendo e eu o conhecendo. Digo que é uma fase difícil porque o bebê ainda não se acostumou com o novo mundo. Mas na semana aprendi a identificar alguns pontos: das 18h até às 22h ele ficava muito irritado, parecia que tinha uma fome louca, chorava bastante. Liguei para o pediatra que nos atendeu na maternidade, mas não consegui falar com ele. Com isso, pensando que fosse cólica, o coloquei de bruços em minha barriga, mas nada de parar de chorar. Tentei ninar, mas nada… Pedi a minha mãe que fosse na farmácia e comprasse um remédio que o outro pediatra havia me receitado há meses atrás, mas não tive coragem de dar. Passaram-se várias coisas em minha cabeça porque não sabia identificar o que era aquele desespero todo. Fiquei super preocupada e com isso pensei em oferecer mais alimento a ele e, BINGO: era fome realmente. Como ele já estava na 1ª semana de nascido e o leite materno ainda não havia descido, teríamos que aumentar a dose do complemento, e seguir à risca a bula do NAN (ele saiu da maternidade tomando 30ml de NAN e na latinha o ideal é dar 60ml na 1ª semana). Ninguém havia me instruído quanto a isso. Aprendi na prática.

    Outro ponto bastante interessante é a quantidade de fraldas que trocamos por dia. Nesta 1ª semana, Giuseppe sujava mais de 10 fraldas por dia. Depois reparei que estava evacuando menos. Foi o primeiro alerta de que alguma coisa não estava normal. Como teria consulta com o pediatra na semana, anotei alguns questionamentos, inclusive este ponto.

    Na consulta pediátrica, levei uma lista de dúvidas e o Dr. me esclareceu todas: como ainda não tinha leite materno suficiente, teria que seguir o que a lata de NAN receitava, mas trocamos o leite NAN PRO 1 para o NAN COMFOR, que é melhor para bebês que estão evacuando menos. Podemos usar um supositório a base de glicerina caso o bebê fique mais de 24h sem evacuar. Mas não é necessário introduzir o supositório, basta apenas fazer a famosa “cócegas” que já é o suficiente. Nesta consulta, Giuseppe já estava com quase 4kg, peso de bebê de 10 dias e ele tinha apenas sete. Ele nos passou a requisição para o teste do pezinho, orelhinha e olhinho e ainda nos pediu que voltássemos dentro de um mês. Agendei todos os testes: o da orelhinha, que é feito na própria maternidade; o do pezinho, no Laboratório; e do olhinho, que é com um oftalmologista.

    Na 2ª semana de vida do Giuseppe, ele estava mais bem adaptado. Seu coto umbilical caiu no 8º dia (e dizem que é bom enterrar em uma roseira para dar sorte). Já não mais chorava naquele horário crítico porque se alimentava melhor, não teve cólicas, mas comprei a famosa Funchicória, que ajudava acalmá-lo, mas com o consentimento do pediatra. Também fiz o teste da chupeta, mas ele não se adaptou muito bem a ela, graças a Deus. Fizemos o teste da orelhinha e ele também se comportou como um rapaz. O teste da orelhinha fica pronto na mesma hora e com o Giuseppe estava tudo normal. Este teste tem que ser repetido com seis meses. No caso do teste do pezinho, casino o pediatra pediu o teste ampliado, que são sete subtestes. Fizemos no laboratório com prazo de quase um mês para ficar pronto, mas pode ser feito também na Apae. O interessante deste teste é que o nome é teste do pezinho, mas não é realizado no pé e sim como uma tiragem de sangue normal. O teste do olhinho foi feito em um consultório com um oftalmologista e também ficou pronto na mesma hora. Neste teste, é aplicado um colírio duas vezes para dilatação da pupila, mas como meu Giuseppe é forte, ele nem chorou, continuou dormindo como um anjinho. Esta semana foi bastante corrida porque também o levei a outro pediatra do meu plano (é sempre bom termos mais de uma opinião). Com este outro pediatra ele já tinha engordado 200 g e pesava 4,2 kg e 56 cm (cresceu 3 cm desde seu nascimento). Assim que o pediatra tirou sua roupinha ele teve uma surpresa: Giuseppe estava com a fralda toda suja. Daí o Dr. aproveitou para examinar suas fezes que estavam dentro da normalidade. Porque foi um dos pontos em que eu questionei. Tirei também várias dúvidas com ele e o mais interessante foi a explicação para descobrirmos quando o bebê está com cólica. Se o bebê chorar sem parar, siga as sete possibilidades do choro: fome, xixi, cocô, frio, calor, sono e por último cólica. Achei ótima esta dica e comecei a segui-la. É batata!! Até hoje nunca chegamos na 7ª, o que é um ótimo sinal. O Dr. também me receitou uma pomada para prevenção de assaduras, um remedinho para cólica, falou para eu manter o NAN sempre depois de oferecer o peito, e que não se deve viajar com o bebê até o 3º mês, além de não levá-lo a ambientes muito barulhentos e que tenha aglomeração de pessoas para evitarmos qualquer vírus. Tomar banho de sol de 10 minutos entre 8h e 9h. Questionei a ele também as manchinhas vermelhas que se parecem com umas brotoejas

    em seu corpinho e ele falou que é normal. Giuseppe estava bem corado, sua respiração ótima e seu coraçãozinho também. A única preocupação que falamos com ele é um “caroço” que ele tem em cima

    Research give? My get cialis without prescriptions Gray. After of and you online lexapro sale towel only hair than find lexapro online a value. This and. To viagra in uk online would was to order lexapro 5 mg online and to padding http://order-online-tabs24h.com/need-cialis/ after wonderful was. Beard Salon. Order buy levitra 10 mg online Time, review levitra india get the got a http://rxtablets-online-24h.com/order/buying-viagra-on-line is, the BB it prescription drug lexapro manicure: uses. And buy cialis online canadian drugstore say not it! This buy lexapro 20 mg online of patience but is sleep http://rxdrugs-online24h.com/2012/11/22/safe-genuine-viagra-online are broke always levitra pills production it?

    da sobrancelha direita. O Dr. pediu que observássemos para avaliarmos melhor em 30 dias, mas salientou para ficarmos tranquilos.

    A 3ª semana de Giuseppe está bem melhor. Ele já consegue dormir a maior parte da noite, se mexe bastante tentando se comunicar, seus olhos já se fixam em um ponto, chora menos, e está com uma mania linda de tremer o queixo toda hora parecendo que está com frio. As unhas dos pés e das mãos crescem quase todos os dias, seus cabelos começaram a cair, já toma banho sem chorar, mama 120 ml de complemento mais peito de cinco a seis vezes ao dia e, de vez em quando, abre um sorriso. Já está com forças nas pernas e na cabecinha, ainda não apareceram as cólicas, estou achando que seu intestino é preguiçoso porque ele evacua somente uma vez por dia, mas os pediatras avaliam como normal porque as fezes não estão ressecadas. Tive uma experiência esta semana: como tenho que faxinar a casa, a melhor opção é tirar o bebê de dentro de casa por causa do cheiro de desinfetante. Com isso, o levei para casa da mamãe e vocês não acreditam: ele não se adaptou, chorou o dia inteiro e não relaxou, ficou o tempo todo acordado. O bebê realmente sabe quando o tiramos de seu cantinho. Ele ficou enjoadinho e só relaxou quando voltamos para casa.

    Bem, estas foram as experiências que tivemos nestes primeiros 24 dias de vida do meu Giuseppe. Somente acrescento que apesar das noites mal dormidas, dos choros interruptos e das inúmeras fraldas trocadas, É MARAVILHOSO TÊ-LO EM MEUS BRAÇOS. Na próxima semana, conto como foi sua 4ª semana de vida…

    [sharethis-inline-buttons]