Fases do Bebê: Giuseppe vai à escola!

    Amigas e amigos do blog, quanto tempo né? Tem uns 3 meses que não trocamos figurinhas, mas neste tempo o Giuseppe só vem crescendo e aprendendo… e nós também aprendendo com ele. É um aprendizado por dia, sempre descobertas incríveis que ficamos como bobos observando e admirando.

    Tiveram muitos acontecimentos: foi o segundo Natal dele, mas o primeiro em que ele ajudou a montar a árvore, entregou e recebeu presentes, enfim, participou da sua maneira sem entender muito bem. No Réveillon foi a mesma situação, mas na hora dos fogos, ele acordou e acabou acompanhando.

    Nas minhas férias de janeiro, passeamos, levei-o pela primeira vez à praia, ele amou mexer na areia e não ficou com medo das ondas, queria entrar no mar mesmo! Mas eu sempre estava tomando muita atenção com o sol. Ele usou o bloqueador último fator porque é muito branquinho e não podemos descuidar disso. Também experimentou a deliciosa água de coco e é claro que adorou, quem não gosta né?!

    E chegou o tão esperado dia do início das aulas: a ansiedade tomou conta de mim: será que ele vai se adaptar? Será que eu vou me adaptar? Porque no início é tudo novo para todos. Nós, pais, precisamos ter confiança na escola, nos professores para depois sentirmos que nosso filho também terá.

    Passam mil coisas pela sua cabeça e você observa tudo, chegando a FASE DO “SE”:

    – se tem algum perigo no parquinho em que a criança possa se machucar,

    – se eles trocam a fralda do mesmo jeito que você,

    – se Most practice driving test instructors, or the best of them, want to see their students succeed in road safety as well as their tests. eles dão banho sem que entre água no ouvido,

    – se eles tem o mesmo carinho que você espera que eles tenham,

    – se abraçam seu filho e dão uma atenção diferente,

    – se os pratos e talheres são individuais,

    – se o número de profissionais é suficiente,

    – se o número de crianças por profissional é suficiente,

    – se tem alguma criança que tem mais preferências que a sua,

    – se o almoço, lanche e janta são aquilo que ele está acostumado e comer. Experimenta mesmo para sentir o tempero.

    – se ele dormir, como é o procedimento,

    – se na hora de brincar no parque, tem muitas crianças de outras turmas que dificultam a atenção dos professores dele,

    E por aí vai. Esta é a fase em casino online que você tem que observar tudo, ser chata, ser minuciosa com os detalhes, ser “pra frente”, perguntando tudo … porque é neste momento que você adquirirá confiança nos profissionais que ficarão com seu filho. Sempre participe das reuniões de pais, converse com os professores, envie recadinhos na agenda para os professores, fique sempre em contato com a pedagoga e participe mesmo da escola do seu filho.

    E meu Giuseppe se adaptou muito rápido! Adorou conhecer novos amigos e só precisei ficar os primeiros três dias porque foi muito tranquilo. Veja como são as coisas: em casa tem uma dificuldade para almoçar e jantar, mas na escolinha, como viu todos os coleguinhas comendo, almoçou e jantou que foi uma beleza. Fica quietinho para as tias trocarem as fraldas, tranquilo para tomar banho, até aprendeu a comer as frutas em pedaços e o famoso biscoitinho (mordendo em pedaços pequenos) e já está ensaiando pegar na colher.

    E hoje ele adora a hora de ir para a escolinha! Ele mesmo pega sua bolsa e sai arrastando. Na escola ele tem aula de psicomotricidade, musicalização, aulas de vídeo e pintura (já está fazendo arte)… um charme!

    No inicio ele chorou muito com o professor de música. Tivemos que pedir a pedagoga da escola para acompanhar e nos dizer o que era. Simplesmente é porque o professor vai com um chapéu diferente, tem cabelo comprido e já chega tocando o violão alto … com isso a escola mesmo

    mudou a didática para fazer com que o Giuseppe se sentisse mais a vontade e deu certo: hoje o professor chega, conversa com a turma, coloca o chapéu, pega o violão e começa a cantoria.

    Então, é devido a esse e outros fatores que nós temos sempre que participar da vida estudantil dos nossos pequenos.

    Nos vemos brevemente… abraços e ótima Páscoa!