Gestação: os sintomas da gravidez

    Nenhuma gravidez é igual a outra, porém, alguns sintomas são comuns, como enjoos e inchaços. Saiba o que as grávidas sentem em cada fase da gestação

    Muita gente acha que gravidez é sinônimo de enjoo, inchaço, cansaço, dor nas costas… Mas a verdade é que nem toda grávida passa por isso. Embora os sintomas sejam comuns durante a gestação, as sensações variam de mulher para mulher.

    Mamães que já tiveram mais de um filho também sabem que nenhuma gravidez é igual e os sintomas podem ser completamente diferentes.

    “Isso depende de muita coisa e tem a ver com o momento da vida da mulher, seu estado emocional, alterações metabólicas e até mesmo com as mudanças naturais da idade. Realmente, algumas mulheres não sentem nada. Isso significa que ela está em um bom momento”, afirmou o ginecologista responsável pela reprodução humana da Criogênesis, Renato de Oliveira, em entrevista ao jornal A Gazeta.

    Por outro lado, existem as mamães que sofrem com alguns sintomas durante a gravidez. Isso acontece porque o corpo da mulher passa por alterações constantes durante o desenvolvimento do bebê. Nos primeiros três meses de gestação, é comum a grávida ter enjoos. A culpa, neste caso, é do hormônio Beta HCG, cuja produção aumenta muito neste período.

    A progesterona também passa a ser produzida em grande quantidade e provoca um relaxamento gastrointestinal, que causa a sensação de queimação no estômago e prisão de ventre.

    De acordo com o ginecologista, o eixo de gravidade da futura mamãe também muda com a gravidez, o que sobrecarrega as costas e pode causar dor. “Para a mulher não cair com o peso da barriga, ela força o peso para trás. Fica com aquele andar de patinho para tentar manter o equilíbrio”, explicou.

    Outros incômodos, como o cansaço, o inchaço e a dificuldade para dormir também podem surgir enquanto o bebê não chega. O ginecologista explicou que, nesses casos, o primeiro passo é praticar uma atividade física com acompanhamento profissional.
    A hidroginástica e a caminhada são exercícios recomendados por serem de baixo impacto. “Pode ser preciso diminuir o ritmo uma vez que o excesso pode precipitar o trabalho de parto prematuro”, alertou Oliveira.

    Para dormir bem, a dica é que a mulher deite virada para o lado esquerdo, pois isso ajuda na circulação do sangue.
    Manter as penas elevadas sempre que possível, com um travesseiro por baixo, por exemplo, é outra recomendação que ajuda a evitar o inchaço. “Além disso, deve-se diminuir a ingestão de sal e aumentar o consumo de água“.

    As fases

    • Da primeira semana a 13ª
    O bebê se desenvolve rápido. O sistema nervoso começa a ser desenvolvido na quinta semana e o coraçãozinho passa a pulsar no fim da sexta. Até a 13ª semana, todos os principais órgãos já estão formados.
    Neste período, as mamães podem sentir indisposição, sonolência, náuseas e até vomitar. Também é comum ter vontade de urinar com frequência, ter dores de cabeça, prisão de ventre, excesso ou falta de apetite, tonturas, e alterações nas mamas, como o aumento delas, sensibilidade ao toque e escurecimento das auréolas.
    Além disso, é neste momento em que a grávida sente aversão ou os famosos desejos por algum alimento.

    • Da 14ª a 27ª semana
    É neste período que a grávida descobre o sexo do bebê. A partir da 16ª semana, já é possível saber se o que vem por aí é menino ou menina. Detalhes como os cílios, as sobrancelhas, impressões digitais e fios de cabelo começam a se formar.
    Nesta fase, as mulheres podem ter dor nas costas e desconforto nos músculos e ossos do quadril por conta da movimentação do bebê e da mudança do eixo de gravidade.

    • Da 28ª a 40ª semana
    Estamos chegando ao fim da gravidez e aqui os olhos e ouvidos do bebê já percebem luminosidade e sons. Além disso, ele já está na posição certa para o nascimento. Por isso, o peso da barriga pode dificultar a mamãe ter uma boa noite de sono e se movimentar. É comum ter dores mais fortes nas costas e pernas.

    Fonte: Criogênesis
    Foto: Jerry Lai, Licença CC