Importância do aleitamento materno para a saúde bucal

    Sabia que a amamentação tem função importante na saúde bucal do pimpolho? Alice Sarcinelli comenta a influência do aleitamento para uma boca saudável.

    Pouca pessoas sabem, mas a amamentação é importante não só porque o leite materno é o mais completo alimento para crianças de até seis meses de idade e as protege de doenças, é gratificante e benéfica para a saúde da mãe, como também porque gera reflexos futuros na fala, respiração e dentição da criança.

    Quando o bebê é amamentado, ele não está apenas recebendo alimento, mas também desenvolvendo sua ossatura e musculatura bucal. Quando se faz o uso exclusivo de mamadeira, não há estímulo pra o crescimento ântero-posterior da mandíbula, pois para sugar o leite da mamadeira a criança não precisa realizar o exercício muscular que leva ao avanço e retrusão da mandíbula. O bebê aprende a engolir sem sincronia com a respiração, o que pode levar a uma tendência de respiração bucal e outros problemas.

    O uso da mamadeira sempre causou muita polêmica. Alguns profissionais são contra seu uso, outros a favor desde que não vire um mau hábito. No entanto, não há dúvida de que a criança que passa o dia com a mamadeira na boca tem grandes chances de prejudicar sua fala, sua dentição e até seu desenvolvimento psicológico. Por outro lado, em alguns casos, a mamadeira é uma boa aliada na alimentação de bebês que não podem ser amamentados pela mãe. A mamadeira é a substituta do seio da mãe e deve ser usada quando o bebê, por algum motivo, não pode ser amamentado pela mãe.

    Ela deve ser usada como aliada quando todas as possibilidades de aleitamento estejam esgotadas, já que a sucção do bico da mamadeira é totalmente diferente da sucção no peito. Isto pode provocar a confusão de bicos e levar ao desmame precoce, que é uma das principais causas de mortalidade infantil.

    A amamentação exclusiva no peito é recomendada até os seis meses de vida do bebê, mas nem sempre todas as mães conseguem cumprir essa recomendação e a mamadeira tem que ser introduzida como suporte na alimentação da criança. Mas qual tipo escolher? Prefira as que tenham o bico “ortodôntico” e que sejam de silicone. Também é importante ficar de olho no orifício, que nunca deve ser aumentado, pois além do risco de engasgo, a função da mamadeira é tentar imitar ao máximo o peito, quando a criança precisa se esforçar para sugar o leite. É desse modo que os músculos da face e a mandíbula são estimulados para que o bebê futuramente tenha um bom desenvolvimento das arcadas, um bom posicionamento dos dentes, uma respiração correta e sem prejuízos para a fala, lembra?

    Já as mamães que querem evitar os bicos artificiais, a recomendação é esquecer a mamadeira e oferecer o copinho quando os sucos foram introduzidos na alimentação a partir dos 6 meses de vida. A recomendação da Organização Mundial de Saúde/UNICEF é amamentar a criança exclusivamente ate seis meses e complementada com outros alimentos até dois anos ou mais. Assim, uma criança que mama não necessita do uso de mamadeira em sua vida.
    Outra dica importante é que os pais devem levar os filhos ao odontopediatra assim como os levam ao pediatra. A primeira consulta odontológica de uma criança deve acontecer antes do nascimento do primeiro dentinho. O odontopediatra vai dar orientações sobre higienização, dieta e como proceder quando os dentes começarem a nascer.

    Esse contato desde cedo cria uma relação de confiança e cumplicidade entre pais, criança e odontopediatra e essa criança se tornará um adulto muito mais saudável.

    Um abraço com carinho!

    [sharethis-inline-buttons]