Leitura nunca é demais

    Hoje tenho uma dica de leitura para as mamães e os papais. Já falei aqui sobre a importância de ler para os pequeninos desde cedo. A literatura infantil cumpre hoje a responsabilidade de ensinar e divertir, ajudando a formar na criança uma consciência de mundo. Portanto, quero compartilhar com vocês um livro que já perdi as contas de quantas vezes li durante minha infância e que considero muito educativo. Seu nome é “Marcelo, Martelo, Marmelo e outras histórias”, de Ruth Rocha.

    A autora, vocês devem saber, é referência em literatura infantil, tendo escrito mais de 50 livros dedicados às crianças. O livro em questão é a reunião de três histórias. A primeira é sobre um garotinho chamado Marcelo que começa a questionar o porquê das coisas terem os nomes que têm e daí, com muita imaginação, ele começa a inventar outros nomes, que ele achava mais apropriados. Exemplo: para ele, fazia muito mais sentido chamar o leite de suco de vaca. Essa história sempre foi minha preferida. Ela trata a criatividade e os questionamentos de forma extraordinária. A segunda história chama-se Teresinha e Gabriela e fala sobre duas garotinhas bem diferentes, que se estranham no início, mas depois se tornam grandes amigas. Diversidade é o foco principal e a moral da história é muito bacana. Elas percebem, então, que dá para aprender coisas novas sem abrir mão de suas identidades. Por fim, somos apresentados a Carlos Alberto, o Caloca, o Dono da Bola. Ele é o único menino da rua que tem uma bola de futebol, por isso todas as partidas de futebol tinham que ser do jeito dele ou nada de bola para brincar. Mas chegou uma hora que ninguém mais queria brincar com ele e, quando se viu sozinho, aprendeu que era melhor dividir do que ter a bola só para ele e ninguém para brincar. Ótima história para nossos pequenos leitores aprenderem a doar e dividir.