Muito além da sonequinha

    Toda mamãe sabe o quanto é importante aproveitar a sonequinha do bebê para descansar ou fazer as tarefas do dia. Mas qual a importância desses momentos de sono para a criança? Além de relaxar, eles aumentam a disposição e ajudam no crescimento.

    Segundo os especialistas, dormir durante o dia é um dos fatores essências para o desenvolvimento correto do bebê, que também depende de outros itens, como a amamentação exclusiva até os 6 meses e, após essa idade, uma alimentação saudável, rica em nutrientes.

    Fases do sono

    A rotina de um bebê – raras exceções – é sempre a mesma: mamar e dormir. Isso ocorre até mais ou menos os 3 meses, quando ele começa a ficar mais tempo acordado e tira as sonecas duas vezes por dia, de manhã e à tarde. Aos 2 anos, ela passa a acontecer apenas uma vez por dia. Essa condição vai até por volta dos 3 anos. Esse cochilo é fundamental, pois revitaliza, relaxa, aumenta a disposição e estimula o crescimento.

    E quando a criança não tira essa soneca durante o dia, é batata. Pode perguntar para papais, mamães e cuidadores de plantão! O pimpolho muda da água para o vinho. Mesmo aqueles mais calminhos. Choro sem explicação, nervosismo… Estudos mostram que, se não cochilar, o pequeno pode ter alguns distúrbios, como de comportamento, ansiedade, irritação, menor nível de interesse e de habilidade para resolver problemas.

    Ansiedade e irritação são caraterísticas de crianças que não fazem a sonequinha da tarde

    Os benefícios da soneca são vários, mas os principais são a ampliação dos processos cognitivos, reforço da inteligência e memória melhor. No entanto, os pimpolhos que estão entre 2 e 3 anos e tiram o cochilo à tarde não podem dormir mais que uma hora. E isso deve se manter até que eles não sintam mais a necessidade do descanso durante o dia, que pode acontecer por volta dos 4 anos, mas cada criança tem o seu ritmo, por isso, pode variar.

    Esse descanso não precisa ser feito onde a criança dorme à noite, nem de muito silêncio, e pode ser com meia-luz. O ideal é que dure 1 hora. Se isso não acontecer, faça com que desperte de forma agradável, abrindo as cortinas aos poucos e colocando uma música calma. Assim, ela acordará de bom humor e não ficará irritada. Evitar que a soneca dure a tarde toda e que seja após às 16 horas é válido para não prejudicar o sono da noite.

    Uma dica muito valiosa é observar os hábitos do bebê antes de matriculá-lo na escola. Verifique se ele acorda cedo ou dorme até mais tarde, e se há espaço e tempo para que ele durma durante o dia. Isso é fundamental para que o desenvolvimento dele não sofra prejuízos. Além disso, procure manter os mesmos horários todos os dias para as sonecas, pois o organismo da criança precisa manter os hábitos diariamente.

    Se você tem dúvida sobre quantas horas as crianças devem dormir por dia, saiba que em cada fase seu pimpolho dormirá o suficiente para se desenvolver, como listamos abaixo:

    De 0 a 4 meses: de 16 a 20 horas por dia. Ela acorda apenas para alimentar-se.

    De 4 a 6 meses: de 13 a 16 horas. Ela dormirá de 9 a 11 horas à noite, acordando algumas vezes para se alimentar. São duas sonecas por dia, que duram cerca de 2 horas.

    De 6 meses a 1 ano: de 12 a 14 horas, também com duas sonecas por dia.

    De 1 a 2 anos: de 12 a 14 horas, nessa fase a soneca da manhã será dispensada, e    permanecerá somente a da tarde.

    De 3 a 5 anos: de 11 a 12 horas, a soneca da tarde começa a diminuir aos poucos.

    Não tem mistério, mas se perceber que a criança está com problemas para dormir, procure a ajuda do pediatra. Ele pode orientá-lo de como proceder e descobrir se há algum distúrbio.

    Fonte: Blog Viva a Vida (http://vivaavidajuju.blogspot.com.br/)

    [sharethis-inline-buttons]