O bebê após o nascimento: se adaptando ao novo mundo

    O nascimento é a primeira grande mudança que acontece na vida dos pimpolhos. E a adaptação à nova realidade e ao novo ambiente é muito importante para o desenvolvimento da criança

    Olá prezados leitores! Hoje escrevo sobre a primeira grande mudança na vida de um ser humano: o nascimento!

    Nascer não é tarefa fácil! Acredito que seja o momento onde as maiores mudanças ocorrem e a partir disso o bebê precisa se virar para se adaptar às diferenças de ambiente: da barriga da mamãe para o mundo externo.

    É principalmente após o nascimento que muitas descobertas acontecem e que o bebê nasce para si mesmo enquanto uma pessoinha cheia de personalidade, criando aos poucos sua identidade e conquistando seu lugar no mundo.

    Como seria para o bebê, que ainda não compreende claramente os eventos que ocorrem a sua volta? O que será que se passa em seus pensamentos? Vou tentar agora transmitir um pouco do que entendo sobre o início do pensamento dos pimpolhos.

    Imagine você sair de um lugar quentinho, apertadinho, onde um tubo te alimenta sem que você precise sequer chorar para obter satisfação? Os barulhos ouvidos são os barulhos do seu corpo e da sua mãe, e em alguns momentos, é possível ouvir outras vozes do lado de fora que você ainda não sabe de quem são, mas começa a pensar sobre algo que pode existir fora daquela bolsa d’água.

    Quando sai da barriga da mãe, tudo é diferente! O tubo não existe mais, os barulhos são ouvidos com muito mais intensidade e o corpo do bebê que era contido pela bolsa, agora está em um espaço aéreo, sem limites ou contenções! O bebê passa a sentir o peso do próprio corpo, o que é, no mínimo, estranho para alguém que sentiu por nove meses a sensação de estar flutuando! A sensação de queda ou de que o bebê pode de fato se desfazer é constante. E é por isso que ser envolvido por uma mantinha bem embrulhadinha é sempre muito gostoso! É hora de relembrar o tempo que passou na barriga da mamãe e relaxar!

    A temperatura mudou, os sons são sentidos com mais intensidade, existem cheiros novos… É muita informação em tão pouco tempo!!!

    Comparando, é como quando um adulto se muda para um país completamente estranho, com uma cultura completamente diferente de seu país de origem e falando uma língua que ele ainda não compreende perfeitamente. Não sentimos saudade de casa e muitas vezes medo deste desconhecido? Tudo que mais queremos nessas horas é um abraço apertado de alguém que confiamos e conhecemos, certo?

    É mais ou menos por aí o que passa pela cabeça de um bebê! Tudo é muito novo, podendo causar, em alguns momentos, estresse e ansiedade. Mas nada como um colinho gostoso da mamãe e do papai ou de alguém que transmita segurança para auxiliar nesta fase tão inicial de mudanças tão bruscas.

    É importante ter um ambiente tranqüilo e confortador para que haja uma adaptação a esta transição de ambientes tão diferentes. Tudo que é novo, até mesmo para nós adultos, causa certa estranheza. Mas, com o tempo, somos todos capazes de nos adaptar à novas situações, e esta adaptação é sempre mais fácil quando temos um ambiente preparado e propício para nos apoiar e confortar.

    Espero ter ajudado a compreender melhor esta etapa e o turbilhão de emoções sentidas pelo pimpolho!
    Um forte abraço, feliz natal e um próspero ano novo! Até 2015!

    Foto: Tatiana Vdb Licença CC