Odontopediatria: por uma geração sem cáries

    É muito importante cuidar da saúde bucal dos pimpolhos para que não vire uma verdadeira dor de cabeça depois. Existem muitas duvidas a respeito disso: "quando começar?", "o que fazer?" e mais um monte! É a odontopediatra Alice Sarcinelli quem fala pra gente hoje!

    Olá, querido leitores! É com muito entusiasmo que inicio minha colaboração para o blog. Cuidaremos deste espaço trazendo muita informação e discussão sobre saúde bucal, incentivando a busca do melhor sorriso para você e sua família.

    E para começar, vou falar um pouco sobre a área em que atuo. A odontopediatria é a especialidade odontológica voltada ao atendimento de gestantes, bebês e crianças, pautada atualmente na filosofia da promoção de saúde e prevenção de doenças.

    O odontopediatra é um aliado da família na transmissão de hábitos saudáveis. Isso porque, ao passar por uma abordagem correta, a criança terá uma visão positiva da odontologia e poderá crescer totalmente livre de cáries.

    E nesse campo, as dúvidas são variadas. Quando levar a criança ao dentista pela primeira vez? Por que um bebê sem dentes ou com tão poucos dentes já deve ir ao dentista? Como limpar a boca de bebês? Devo limpar a boca de um bebê mesmo sem dentes? Por que cuidar dos dentes de leite? O que é pré-natal odontológico, por que e quando fazer? Toda criança deve usar pasta com flúor? Cárie é uma doença transmissível de mãe para filho? Vamos abordando mês a mês estas e outras questões.

    Medo de dentista

    Mas por que é importante fazer esse acompanhamento desde cedo? Muitas vezes, os pais não tiveram uma boa experiência com dentista e relacionam a ida ao consultório a um momento de sofrimento. As avós então… Morrem de pena! E costumamos ouvir: “pra que levar um bebezinho sem dente ao dentista? Tadinho!!!”.

    Essa odontologia de dor ficou para trás! Quanto mais cedo a criança é levada ao dentista pela primeira vez, de preferência antes do primeiro ano de vida, mais rápido ela estará adaptada, e seu comportamento acabará por mudar toda a visão da família.

    Em muitos casos, os pais relatam a ansiedade dos pequenos para que a visita ao odontopediatra chegue logo. Que é momento de diversão, de passeio, de alegria, de carinho e cuidado, que marcam a história da criança e nos marcam também. Alguns chegam a marcar nas suas agendinhas o mês de retorno, e eles mesmos cobram dos pais a ida ao consultório. Tem como não abrir um sorriso?

    Se você teve uma experiência odontológica ruim com seu filho, não desista, não espere o tempo passar, retorne mais uma vez, tente um horário diferente em que a criança possa estar mais receptiva. Também acontece de nos identificamos mais com um profissional do que com outro, isso é normal. Se for o seu caso, tente outra indicação com um amigo.

    Porque a pior situação é deixar para procurar um profissional especializado somente na hora da urgência. Diante de uma queda envolvendo boca e dentes o ideal é você ter alguém que te oriente, alguém com quem a criança já esteja acostumada e em que você confie para te acalmar.

    Resumindo, o desafio atual do dentista é sair de cena como ator principal da saúde bucal, permitindo que o paciente e sua família assumam esse papel através da informação, afinal é no dia a dia que se faz a odontologia com foco na promoção da saúde!

    Fiquem de olho aqui no Carinho a Cada Passo, pois traremos muita informação bacana e atualizada. E sintam-se à vontade para perguntar! Caso tenha alguma dúvida ou queira sugerir uma pauta, poderemos nos comunicar pelo e-mail draalice@euamosorrir.com.br.

    Obrigada pela atenção e até a próxima!