Os perigos de incluir refrigerantes e sucos artificiais na dieta das crianças

    Refrigerantes e sucos artificiais não são indicados nem para adultos, então já imaginou os malefícios que causam na saúde do pimpolho? Tem que ficar atento!

    Seu bebê já sabe o que é refrigerante? Então, saiba por quê não é legal oferecer essa bebida e sucos artificiais a ele

    Todo mundo sabe que refrigerantes e sucos artificiais são vilões quando o assunto é saúde. Para os pimpolhos então, os perigos e malefícios são diversos! Uma pesquisa mostrou que 50% dos brasileiros com menos de 12 meses já experimentaram refrigerante, o que deixou os pediatras preocupados com as atitudes que levam os adultos a oferecerem a bebida aos pequenos.

    De acordo com médica do Comitê de Nutrologia da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, Cláudia Hallal Gazal, toda oferta de líquidos nas refeições deve ser controlada, principalmente os sucos adoçados e os refrigerantes, que distendem o estômago. “O aumento da ingestão de refrigerantes, entre outras coisas, está associado à diminuição do consumo de leite. Sendo que o leite é a principal fonte de cálcio para as crianças pequenas, além de ser melhor absorvido”, salienta.

    Além disso, a médica também lembra que várias são as doenças associadas ao estilo de vida sedentário e alimentação com alto valor de calorias, gorduras, açúcar e sódio, que podem ser associadas ao consumo de refrigerantes.

    Segundo a pediatra, os refrigerantes contendo xarope de milho são ricos em frutose, que pode levar a vários prejuízos à saúde, como não suprimir o hormônio da fome e transformar-se em uma substância que promove aumento dos ácidos graxos livres no fígado. Além disso, aumenta a produção de gordura hepática, forma resistência insulínica, aumenta o colesterol ruim (LDL) e os triglicerídeos, podendo também ser tóxico para as células do pâncreas.

    “Já os refrigerantes tipo cola são ricos em cafeína, o que leva ao aumento da diurese e pode aumentar a sede pela grande quantidade de sódio, fazendo aumentar o consumo do refrigerante. Os refrigerantes com a presença de ácido fosfórico podem levar à desminerização óssea e dentária, além do aumento da excreção urinária de cálcio, aumentando o risco para doença óssea futura”, ressalta.

    Outro ponto: eles acabam saciando precocemente. Assim, a criança pode deixar de se alimentar corretamente, o que irá acarretar na falta de ingestão de proteínas, vitaminas e micronutrientes.

    Sobre os sucos, mesmo os naturais, a pediatra alerta que devem ser oferecidos apenas eventualmente, e não durante as refeições, na quantidade máxima de 150ml ao dia, devendo-se estimular o consumo de frutas.

    Por isso, papais e mamães, é importante regular a ingestão desse tipo de bebida pelos seus filhos! Para evitar que o pimpolho sinta a necessidade da bebida enquanto se alimenta, recomenda-se oferecer água à vontade nos intervalos das refeições. E o mais importante: seja o exemplo e reduza o consumo também!