diversão

    Papelão, pra que te quero?!

    No fim das contas, é só a gente colocar a cabeça pra pensar e exercitar a alegria. O resultado não pode ser mais divertido! E é isso que conta pra gente a colunista Maura Fischer.