Brincar e educar são sinônimos de amar!

    Brincar é fundamental para a formação intelectual na infância e ajuda na reabilitação cognitiva de crianças com síndromes

    Olá, papais e mamães do Carinho a Cada Passo!

    Meu nome é Mariana Calhau, sou psicóloga, especializada em Neuropsicologia e Reabilitação Cognitiva. E aqui no blog, vou falar sobre alguns temas relacionados ao desenvolvimento humano, além de trazer para vocês as descobertas mais recentes das neurociências. Uma forma de deixá-los por dentro dos estudos sobre o crescimento dos filhos!

    Essa semana, trago o tema “brincar” como forma de educar, desenvolver e socializar seu pimpolho.

    Através de inúmeros estudos científicos, podemos comprovar que a brincadeira é uma excelente forma de aprender diversas habilidades intelectuais, além de proporcionar um ambiente agradável, motivador e enriquecedor para a criança.

    Brincar é fundamental para as aquisições intelectuais na infância, pois é através do jogo que meninos e meninas conseguem assimilar as regras simbólicas e generalizá-las para as regras reais da vida. Ou seja, é brincando que se aprende a não trapacear, respeitar a vez do próximo, comunicar-se, comportar-se adequadamente, assim como aprender a controlar a ansiedade, a frustração e a agressividade.

    Os jogos e brincadeiras são estratégias importantes também para reabilitação cognitiva de crianças com síndromes, atraso no desenvolvimento, transtornos de aprendizagem e do comportamento, e das possíveis dificuldades que podem surgir na infância.

    Através do “brincar”, podemos melhorar ou adquirir capacidades motoras, de atenção, memória, linguagem, leitura e escrita, entre outras. Logo, devemos investir nesse momento lúdico e incentivar a brincadeira na sua casa, na escola e em todos os ambientes que seu filho está inserido.

    O mais legal dessas atividades é desenvolver uma relação de confiança com seu pequeno. É importantíssimo que você separe um tempinho diário para brincarem juntos. Atualmente, na nossa correria, perdemos a oportunidade de também aprendermos brincando com nossos filhos.

    Então, a dica é deixar seu pequeno escolher a brincadeira e entrar de “cabeça” nesse jogo. E eu garanto: vai ser muito divertido!!! Aproveite esse tempo para ouvi-lo, conhecê-lo e observar como ele se comporta. É através da brincadeira e da segurança que vocês, pai e mãe, vão ajudar seu pimpolho a se desenvolver psíquico e intelectualmente.

    Separar um tempinho para seu filho, brincando e educando, é uma forma de amá-lo! ♥

    Um forte abraço e até a próxima.