Tornar-se mãe

    O processo de tornar-se mãe ocorre desde antes da gestação, afinal, pensamentos, palavras e talvez até algumas atitudes já simbolizam o desejo de ocupar este lugar.

    Tornar-se mãe

    Ao ouvir essa frase você provavelmente imaginou que irá se tornar mãe no ato do nascimento do seu filho, porém isso se dá a partir de um desejo que funda a gravidez, o processo de tornar-se mãe ocorre desde antes da gestação, afinal pensamentos, palavras e talvez até algumas atitudes já simbolizam o desejo de ocupar este lugar.

    Fantasias sobre como será o bebê, qual nome ele terá, com quem se parecerá. É claro que este cenário é contemplado durante todo o processo gestacional, além de outras questões, como as preocupações, os anseios, os medos, as inseguranças, e uma série de sentimentos que norteiam este momento único na vida de uma mulher, tudo isso faz parte deste complexo processo denominado maternidade.  

    Vocês conhecem a lição da lagosta?  Para aqueles que já conhecem, vale a pena relembrar, para aqueles que ainda não, permitam-me apresentar a fim de que possamos fazer uma analogia diante do processo de tonar-se mãe.

    A lagosta cresce formando e largando uma série de cascas duras, protetoras.

    Cada vez que ela se expande, de dentro para fora, a casca confinante tem de ser mudada. A lagosta fica exposta e vulnerável até que, com o tempo, um novo revestimento vem substituir o antigo.

    A cada passagem de um estágio de crescimento humano para outro, também temos de mudar a nossa estrutura de proteção.

    Ficamos expostos e vulneráveis, mas também efervescentes e capazes de nos estendermos de modo antes ignorado.


    Dessa forma, esta nova mulher – mãe, irá acessar conhecimentos sobre si mesmo que desconhecia, o processo da maternidade envolve uma visita a primeira infância, um resgate das relações com a figura materna, sendo possível atualizar e ressignificar algumas questões a partir do corpo que cresce em seu ventre, ou seja, a partir deste novo lugar que está sendo ocupado por você, mamãe! Lugar de quem gera, de quem dá vida a outra vida.

    A transformação não se restringe a uma mudança do corpo, mas de todo seu ser! Da sua maneira de se ver, de pensar e de se comportar. A maternidade apresentará um novo mundo, o universo de um ser tão pequenino que despertará em você os sentimentos mais nobres e ambivalentes.

    Um desafio diário que propiciará um despertar de uma nova mulher, uma descoberta, um renascimento. Um ato de doação incondicional, por alguns dias, semanas e/ou meses, você dará lugar a um outro, e este lugar será de extrema importância para que ele (bebê) possa se constituir.

    Serão dias de entrega e dedicação incessantes, contemplados por um amor que irá aumentar dia a dia. Terá momentos que a fragilidade, o sentimento de impotência e insegurança se tornarão muito presentes, mas não se esqueça que serão dias inesquecíveis, dias de crescimento, dias de encontro com você mesma, com seu eu mãe.

    E quando tudo parecer não fazer sentido, quando você se sentir perdida ou nada estiver no lugar, lembre-se: “Um dia, quando olhares para trás, verás que os dias mais belos foram aqueles em que lutas-te.” Sigmund Freud

    Por isso, a você nova mamãe, muita força e muita luta, dias belos existem para serem vividos. Desfrute-os! Permita-se, ame e viva a maternidade da melhor maneira que lhe for possível. Deixa-a entrar em sua vida, ancorar, fazer morada, e não se arrependerás.

    No mais, conte com meu apoio! Lembre-se você não está sozinha nesta jornada!

    Gabriela, mais conhecida como Gabi. Mãe de dois, Otto um menininho comilão de 1 ano
    e 3 meses e Betina uma gatinha manhosa e ciumenta. 

    Eu amo ser mãe, neste lugar pude me refazer e descobrir uma nova mulher. Repleta de força,
    desejos e anseios. Também sou apaixonada pela vida, por minha família, pela psicologia
    perinatal e também por psicanálise, livros e filmes, e contemplar (e preservar) a natureza.

    Desde o nascimento do meu filho me debrucei em todos os aspectos que envolvem a
    maternagem. Será um prazer escrever um pouco do que aprendi e tenho aprendido ocupando
    este lugar. Uma leitura feita por uma psicóloga, que em primeiro lugar, é mãe como você!

    Espero que possamos compartilhar, trocar e crescer juntas nesse universo especial e
    complexo da maternidade.
    Todo meu respeito e carinho a você mamãe!

    [sharethis-inline-buttons]