Traumatismo dentário nos pimpolhos: o que fazer?

    Acidentes são muito comuns na infância e frequentemente as crianças acabam batendo a boca e assustando os pais. Nem sempre as consequências são sérias, mas os traumatismos na região bucal devem ser sempre avaliados por um odontopediatra para garantir que não houve nenhum dano dentário significativo tanto nos dentes de leite, quanto nos permanentes que ainda virão.

    Neste momento manter a calma é um fator fundamental para o bom prognóstico do tratamento. Quando a criança bater a boca, os cuidados devem ser imediatos. Se você achar que não é capaz de resolver, chame outro adulto mais próximo.
    Alguns procedimentos devem ser realizados imediatamente:

    1- Limpar a região com bastante água e observar se há sangramento e de onde vem;

    2- Nos casos de sangramento, comprimir a região com gaze ou fralda. Se houver inchaço, proteja o local e coloque gelo.

    3- Se um ou mais dentes quebrarem, as partes quebradas devem ser guardadas em soro fisiológico ou água filtrada para possível colagem no consultório odontológico.

    4- Se o dente permanente sair totalmente do osso e da gengiva, lave-o em água corrente, com cuidado. Não esfregue ou escove. Coloque-o no leite, soro fisiológico, água ou saliva e procure imediatamente o odontopediatra. Quanto mais rápido for recolocado no lugar, mais chances de sucesso no tratamento.

    5- Independente da gravidade do trauma ocorrido procurar imediatamente um odontopediatra, preferencialmente o que já acompanha a criança, para avaliação clínica e radiográfica.

    Muitas vezes a criança sofre um trauma na boca e os pais não ficam sequer sabendo (muito comum quando ocorre na escola), mas depois notam que um ou mais dentes ficaram escuros. Nesses casos deve-se levar a criança ao odontopediatra para exame clínico e radiográfico.

    Deve-se lembrar que os cuidados com dentes de leite e permanentes devem ser os mesmos nos casos de traumatismos. Vale ressaltar que traumas dentários na dentição de leite podem causar sérios problemas nos dentes permanentes que estão em formação. Dentes traumatizados, independente da intensidade do trauma sofrido, podem sofrer complicações futuras, por isso haverá sempre a necessidade de um controle periódico no consultório odontológico. O tempo de duração desse controle será determinado pelo odontopediatra e dependerá, entre outros fatores, da gravidade do trauma sofrido.