Um pequeno guerreiro, uma grande lição

    É até clichê falar o quanto é difícil educar um filho. Mas, quando o assunto envolve crianças com algum tipo de deficiência, essa tarefa se torna um pouco mais complicada, seja pelas questões que envolem a inclusão ou o preconceito. Uma mãe de Minas Gerais sabia de tudo isso quando descobriu que o filho nascera cego e adotou uma estratégia inusitada, mas eficaz até aqui, para mostrar ao menino que ele é capaz de tudo!

    Essa semana um vídeo ganhou destaque nas redes sociais: uma mãe incentiva o filho, de apenas 3 anos, a subir as escadas para pegar uma panela com a avó, que mora no andar de cima. Até aí, tudo normal, se não fosse por um detalhe: o garoto nasceu cego e vai sozinho até o segundo andar, sem a ajuda da mãe e sem medo de enfrentar os obstáculos em seu caminho.

    O nome do pequeno guerreiro é Miguel. Que não se intimida ao menor sinal de perigo: “Ai! O bicho”. E sobe cada degrau também incentivado pela avó. Mas o que chama a atenção não é apenas a coragem do menino, mas a força e determinação da mãe que, apesar de filmar todo o trajeto, faz parecer à criança que ela não está ao seu lado.

    A história é tão bonita, que virou até notícia. Isso porque a mãe, Josiane Santos Dias, também é uma guerreira. Para o jornalista Luiz Ventura, do blog Vencer Limites, do Estadão, ela conta que passou por uma gravidez tranquila, com pré-natal completo e parto normal. A família só descobriu a deficiência 15 dias depois, após o “teste do olhinho” comprovar que Miguel havia nascido cego.

    miguel_maeJosiane ao lado de Miguel: sorriso no rosto e superação de limites – Foto: Reprodução Facebook

    “Fiquei chocada e chorei muito, pensando no futuro. Passou uma história na cabeça. Fiquei pensando em como eu iria criar meu filho”, disse. Apesar da vontade de achar uma solução para o problema, Josiane resolveu encarar a situação e olhar a deficiência do filho com outros olhos.

    “Tenho conversado com muitas mães e digo que o mais importante é deixar a criança solta, para ela aprender, porque ela é capaz”, acrescentou. E é por causa dessa atitude positiva da mãe que Miguel, apesar da pouca idade, está mais independente a cada dia.

    “Ele costuma me chamar para saber se eu o estou acompanhando, mas quando ele aprende, quer fazer sozinho. Foi assim, por exemplo, quando ele aprendeu com o pai a ir ao banheiro. Eu vou junto, mas ele se veste sozinho. E diz ‘Não mamãe, eu quero fazer’. Eu deixo e ele consegue”.

    O vídeo foi publicado em abril no Facebook pela própria Josiane. E viralizou, é claro! Ele é uma prova de que a ‘estratégia’ adotada por ela tem dado resultados positivos. E se mostra como um incentivo a mais para mamães e papais que estão enfrentando a mesma situação.

    Clique na imagem e assista ao vídeo!

    Facebook

    Leia texto publicado pelo blog Vencer Limites, que inspirou esse post, aqui.

    [sharethis-inline-buttons]